Volta o futebol argentino

Amanhã, depois de 7 meses e 14 dias, a bola finalmente rolará oficialmente no futebol argentino. E, para não perder o hábito, voltará com um formato de competição novo e muito difícil de entender. Aquí, o Leitura de Jogo traz tudo o que você precisa saber para aproveitar ao máximo o retorno do esporte mais emocionante da Argentina.

Formato do campeonato

“Taça da Liga Profissional ” é o nome deste novo torneio, onde uma fase de grupos será disputada entre os 24 clubes da Primeira Divisão. Estas 24 equipes foram dispostas em diferentes potes para realizar o sorteio: no pote 1 se estavam as 6 equipes com mais títulos na era profissional do futebol argentino. (Boca, River, Independiente, Racing, San Lorenzo e Vélez), no pote 2, grandes clássicos argentinos (Estudiantes e Gimnasia, Newell´s e Rosario Central, Colón e Unión), no pote 3 estavam as equipes restantes do interior do país (Aldosivi, Godoy Cruz, Patronato, Talleres, Atlético Tucumán e Central Córdoba), e no pote 4 as equipes restantes da área Metropolitana de Buenos Aires (Argentinos, Huracán, Lanús, Banfield, Defensa y Justicia y Arsenal).

Após o sorteio, os grupos ficaram assim:

Fase de grupos

Na fase de grupos, as equipes se enfrentarão em jogos de ida e volta (como na Copa Libertadores ou na Liga dos Campeões, por exemplo). Os dois primeiros de cada grupo se classificam para a próxima fase, denominada “Campeonato”, enquanto os dois últimos passam pela fase de “Complementação”.

Campeonato e complementação

Em ambas as fases, os classificados serão divididos em dois grupos de 6, nos quais jogarão todos contra todos em turno único. Na fase do Campeonato, as equipes que conquistaram sua classificação na fase anterior terão vantagem em casa, portanto, disputarão 3 das 5 partidas no seu estádio. Na fase de Complementação o mesmo acontecerá, sendo que as equipes que tiverem vantagem em casa serão aquelas que obtiveram a melhor colocação na primeira fase.

A final do campeonato argentino

Os dois primeiros de cada grupo da fase do Campeonato se enfrentarão em uma um jogo final único, que em caso de empate, será definido diretamente por pênaltis, sem prorrogação. O vencedor dessa partida será o campeão da Copa da Liga Profissional.

Vagas para a Libertadores e a Sul Americana

O campeão da Copa da Liga Profissional ficará com a vaga restante para a Copa Libertadores 2021, que seria concedida ao campeão da Supertaça da Liga, suspensa em março.

Na fase de Complementação o formato será exatamente o mesmo. O vencedor desta fase enfrentará o perdedor da fase do Campeonato para obter a vaga na Copa Sul-Americana 2021.

Fato a levar em conta: este torneio não somará pontos para as médias que definem os rebaixamentos, já que foram suspensas até 2022 em decorrência da pandemia do coronavirus.

Dias e horários da rodada 1

Candidatos ao título argentino?

Desde a suspensão do futebol argentino em março, apenas 4 times chegarão com o ritmo de alguns jogos disputados graças à Copa Libertadores (os argentinos que disputaram foram 5, além do Tigre, que está na Segunda Divisão) e outros 4 iniciarão a Torneio argentino após ter disputado uma única partida pela Copa Sul-Americana. Os outros 16 chegam com alguns amistosos, mas sem jogar partidas oficiais há quase 8 meses. Por isso, embora as equipes que já disputaram alguns jogos tenham uma certa vantagem, é muito difícil falar em candidatos.

No entanto, Boca Juniors e River Plate, apresentam melhores números no retorno da Copa da Libertadores e poderiam iniciar a competição em vantagem, como favoritos ao título. O Racing corre por fora, porque vem apresentando um grande futebol, porém, com baixa eficácia na hora de marcar.

Como chegam os 5 “grandes”

Boca Juniors

O último campeão do futebol argentino chega em vantagem no início da Copa da Liga Profissional. É uma das 4 equipes que disputou jogos da Copa Libertadores. Desde a volta da competição mais importante da Conmebol, a equipe comandada por Miguel Ángel Russo venceu 3 jogos e empatou 1, sem sofrer nenhum gol, o que denota uma grande força defensiva. Mas o que mais emociona os “Xeneizes” é o grande nível que sua referência máxima Carlos Tevez vem apresentando, além de outras peças fundamentais da equipe como Eduardo Salvio e o colombiano Edwin Cardona.

River Plate

O time de Marcelo Gallardo é outra equipe que chega com jogos disputados pela Copa Libertadores, embora a falta de futebol nunca pareça afetá-lo: nos 4 jogos que disputou (3 vitórias e 1 empate), o River marcou 13 gols, somando 21 gols na fase de grupos e se tornando a equipe que mais marcou nesta fase na sua história. Com essa eficiência ofensiva intacta, os “Milionários” aparecem como candidatos claros ao título. “El Muñeco” acrescentará seu 12º título ao comando do River Plate?

Independiente

O Independiente começará a jogar este torneio em meio a um grande caos de liderança. Desde o início da pandemia, o clube acumula dívidas, jogadores deixaram o clube denunciando-o por falta de pagamento, e muitos outros problemas que os dirigentes não conseguiram resolver. Além disso, antes da parada do futebol, o resultado da equipe de Avellaneda não foi dos melhores: terminou em 14º na Superliga, sem chances de se classificar para as copas internacionais. Por outro lado, esta noite jogará pela segunda rodada da Copa Sul-Americana contra um rival difícil como o Atlético Tucumán, portanto, levando em consideração o tempo que ficou sem competir, é provável que “Rojo” faça sua estreia no torneio argentino com um time alternativo. O time, dentro de campo, será capaz de ignorar os problemas extra-campo e buscar o título?

Racing

Assim como o River e o Boca, o Racing é mais um dos clubes que disputa a Copa Libertadores. Com 3 vitórias e 1 derrota, a equipe comandada por Sebastián Beccacece chega jogando muito bem, com um meio-campo muito rápido que gera muitas situações de gols por jogo (é a equipe que mais chutou a gol em toda a Copa Libertadores). Mas ele tem um grande problema: é pouco efetivo. Se a Academia conseguir melhorar sua eficácia, sem dúvida será uma grande candidata à conquista da Copa da Liga Profissional.

San Lorenzo

Assim como o Independiente, San Lorenzo também não teve uma quarentena silenciosa. Alguns problemas econômicos se somaram ao grupo e chegaram no vestiário, mas neste momento as águas parecem ter se acalmado. O “Cyclone” é o único dos “Big 5” que fará sua estreia na Copa da Liga Profissional sem nenhum jogo oficial, mas enfrentará o Argentinos Juniors, que está nas mesmas condições.

Outros que chegam com chances

Nos últimos anos, o futebol argentino teve um protagonista surpreendente: Defensa y Justicia. Desde a sua promoção à Primeira Divisão em 2014, vem obtendo ótimos resultados, habituando-se a disputar competições internacionais. Este ano disputou a Copa Libertadores pela primeira vez em sua história, onde ficou em terceiro lugar na fase de grupos, o que lhe deu a chance de disputar a Copa Sul-Americana, onde venceu ontem o jogo de ida frente o paraguaio Sportivo Luqueño.

Ontem Lanús e Vélez também voltaram oficialmente a jogar depois de tantos meses, pela Copa Sul-Americana. Velez, o clube “Granate”, obteve uma grande vitória contra o São Paulo, vencendo por 3 a 2 com um gol nos acréscimos, enquanto Lanús, o “Fortín”, empatou em 0 a 0 com o Peñarol.

Hoje farão sua apresentação na Copa Sudamericana o Unión, que receberá o Emelec do Equador, e o Atlético Tucumán, que visitará o já citado Independiente.