Está chegando a hora! A Copa América 2019 será disputada no Brasil entre os dias 14 de junho e 7 de julho e nada melhor do que estar bem informado. Por isso, o Leitura de Jogo traz um Guia Básico da Copa América, contendo a análise de cada uma das 12 seleções participantes, uma lista atualizada dos jogadores convocados, e outras informações relevantes sobre a maior competição de seleções do nosso continente.

Muita expectativa para ver Lionel Messi, Neymar, Luis Suárez, James Rodriguez, Alexis Sanchez e outros astros do futebol mundial percorrendo os gramados do nosso país. Então, fique por dentro de tudo para não perder nenhum detalhe da Copa América 2019.

Grupos da Copa América 2019

A edição da Copa América de 2019 será disputada no Brasil, com 12 seleções, dividas em 3 grupos de 4 seleções, assim:

Grupo A – Brasil, Bolívia, Peru e Venezuela.

Grupo B – Argentina, Colômbia, Paraguai e Catar.

Grupo C – Uruguai, Chile, Equador e Japão.

Após confrontos dentro dos grupos, os dois primeiros classificados de cada chave e mais os 2 melhores terceiros colocados, avançam para as quartas-de-final.

Análise das Seleções da Copa América

Brasil

  • Treinador: Tite (Brasil)
  • Melhor apresentação na Copa América: 8 títulos (1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007).
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: eliminado pela Bélgica nas quartas-de-final, pelo placar de 2 x 1.
  • Jogador destaque: Alisson (Liverpool)

O Brasil chega pressionado para a disputa da Copa América. Após a eliminação precoce na Copa do Mundo 2018, o selecionado comandado por Tite sente o peso da obrigação de vencer. E isso fica claro quando percebemos a convocação de jogadores que dificilmente estarão na próxima Copa, casos como o de Daniel Alves, Filipe Luis, Thiago Silva e Fernandinho. 

Neymar, que se lesionou em amistoso preparatório para a Copa América é o maior desfalque da seleção. William, do Chelsea, foi chamado em seu lugar.

Outro fator para aumentar a pressão na equipe brasileira é o fato de ser o país sede da competição. Será considerado um fracasso a perda do título em nossa casa.

O Brasil já tem confirmados os 23 convocados para a disputa da Copa América. São eles:

  • Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Cássio (Corinthians)
  • Defensores: Alex Sandro (Juventus); Marquinhos, Thiago Silva e Dani Alves (PSG); Éder Militão (Porto), Fagner (Corinthians), Filipe Luís (Atlético de Madrid) e Miranda (Inter de Milão)
  • Meio-campistas: Allan (Napoli); Philippe Coutinho e Arthur (Barcelona); Casemiro (Real Madrid), Fernandinho (Manchester City) e Lucas Paquetá (Milan)
  • Atacantes: David Neres (Ajax), Everton (Grêmio), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City), William (Chelsea) e Richarlison (Everton)

Bolívia

  • Treinador: Eduardo Villegas (Bolívia)
  • Melhor apresentação na Copa América: 1 título (1963)
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: não classificou-se, ficando no penúltimo lugar nas eliminatórias sul americanas.
  • Jogador destaque: Marcelo Moreno (Shijiazhuang-CHI)

Um dos adversários do Brasil no Grupo A, a Bolívia é considerada a maior zebra da competição, depois da modesta seleção do Catar. O grande objetivo da seleção boliviana é fazer uma apresentação honrosa e evitar um vexame.

Depois da não classificação a Copa do Mundo 2018, a seleção boliviana disputou 13 amistosos vencendo apenas 1 contra o modesto Myanmmar da Ásia. Nos outros 12 jogos, acumulou 6 derrotas e 6 empates.

O treinador Eduardo Villegas selecionou estes 23 nomes que representarão o país na competição:

  • Goleiros: Carlos Lampe Porras (San José), Rubén Cordano Justiniano (Blooming) e Javier Rojas Iguaro (Nacional Potosí).
  • Defensores: Saúl Torres Rojas (Nacional Potosí), Luis Haquin López (Puebla, México), Mario Cuéllar Saavedra (Oriente Petrolero), Diego Bejarano Ibáñez (Bolívar), José María Carrasco Sanguino (Blooming), Marvin Bejarano Jiménez (The Strongest), Roberto Fernández Toro (Blooming) e Adrián Jusino Cerruto (Bolívar).
  • Meio-campistas: Alejandro Chumacero Bracamonte (Puebla FC), Erwin Saavedra Flores (Bolívar), Leonel Justiniano Arauz (Bolívar), Samuel Galindo Suheiro (Always Ready), Raúl Castro Peñaloza (The Strongest), Paul Arano Ruiz (Blooming), Diego Wayar Cruz (The Strongest) e Fernando Saucedo Pereyra (Jorge Wilstermann).
  • Atacantes: Marcelo Martins Moreno (Shijiazhuang), Leonardo Vaca Gutiérrez (Blooming), Gilbert Álvarez Vargas (Jorge Wilstermann) e Rodrigo Ramallo Cornejo (San José).

Peru

  • Treinador: Ricardo Gareca (Argentina)
  • Melhor apresentação na Copa América: 2 títulos (1939 e 1975)
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: eliminada na fase de grupos da Copa do Mundo, onde perdeu para França e Dinamarca e venceu a Austrália.  
  • Jogador destaque: Paolo Guerrero (Internacional)

A seleção peruana comandada pelo argentino Ricardo Gareca sonha com um bom desempenho na Copa América. Para isso, vai levar o que tem de melhor para a disputa da competição, com os experientes Farfán, Flores, Cueva e o destaque da seleção, o sempre perigoso atacante Paolo Guerrero.

Desde a participação na Copa do Mundo, a seleção peruana disputou 8 amistosos e embora tenha obtido apenas 2 vitórias, é importante considerar que o Peru enfrentou seleções fortes como a Holanda e a Alemanha e venceu os sul americanos Chile e Paraguai.

O Peru convocou os seguintes atletas para a disputa da Copa América:

  • Goleiros – Pedro Gallese (Alianza Lima), Patricio Álvarez (Sporting Cristal) e Carlos Cáceda (Melgar).
  • Defensores – Luis Abram (Vélez Sarsfield), Luis Advíncula (Rayo Vallecano), Miguel Araujo (Talleres), Alexander Callens (New York City), Aldo Corzo (Universitario), Anderson Santamaría (Atlas), Miguel Trauco (Flamengo) e Carlos Zambrano (Basel).
  • Meio-campistas – Christian Cueva (Santos), Edison Flores (Monarcas Morelia), Christofer Gonzáles (Sporting Cristal), Paolo Hurtado (Konyaspor), Jesús Pretell (Sporting Cristal), Renato Tapia (Willem II) e Yoshimar Yotún (Cruz Azul).
  • Atacantes – André Carrillo (Al-Hilal), Jefferson Farfán (Lokomotiv Moscou), Paolo Guerrero (Internacional), Andy Polo (Portland Timbers), e Raúl Ruidíaz (Seattle Sounders).

Venezuela

  • Treinador: Rafael Dudamel (Venezuela)
  • Melhor apresentação na Copa América: 4º lugar em 2011, na Argentina. 
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: não classificou-se e foi a última colocada nas eliminatórias sul americanas.   
  • Jogador destaque::  Salomón Rondón (Newcastle)

A seleção vinho-tinto como é carinhosamente chamada no país, é treinada pelo ex-goleiro Rafael Dudamel e tem poucas aspirações na competição.

A Venezuela não conseguiu classificar-se a disputa da Copa do Mundo em 2018 e ficou em ultimo lugar nas eliminatórias. Desde então, realizou 9 amistosos e venceu em 3 oportunidades. Uma das vitórias no entanto, foi surpreendente. Venceu a poderosa seleção Argentina (com Lionel Messi em campo) pelo placar de 3 x 1 em jogo realizado na Espanha.

O treinador Rafael Dudamel selecionou esses jogadores para a disputa:

  • Goleiros: Wuilker Fariñez (Millonarios), Rafael Romo (APOEL Nicósia) e Joel Graterol (Zamora)
  • Defensores: Yordan Osorio (Vitória de Guimarães), Jhon Chancellor (Al-Alhi), Mikel Villanueva (Gimnástic), Ronald Hernández (Stabaek), Rolf Feltscher (Los Angeles Galaxy), Roberto Rosales (Espanyol) e Luis Mago (Palestino)
  • Meio-campistas: Tomás Rincón (Torino), Júnior Moreno (DC United), Arquímedes Figuera (Deportivo La Guaira), Luis Manuel Seijas (Independiente Santa Fe), Yangel Herrera (Huesca), Darwin Machís (Cádiz), Jhon Murillo (Tondela), Juan Pablo Añor (Huesca), Jefferson Savarino (Real Salt Lake) e Adalberto Peñaranda (Watford)
  • Atacantes: Salomón Rondón (Newcastle), Josef Martínez (Atlanta United) e Fernando Aristeguieta (América de Cali)

Argentina

  • Treinador: Lionel Scaloni (Argentina)
  • Melhor apresentação na Copa América: 14 títulos (1921, 1925, 1927, 1929, 1937, 1941, 1945,1946, 1947, 1955, 1957, 1959, 1991 e 1993)
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: eliminada nas oitavas de final ao perder por 4 x 3 para a França, que seria a campeã do mundo em 2018.    
  • Jogador destaque: Lionel Messi (Barcelona)

O novato treinador argentino, Lionel Scaloni, tem a missão de ganhar uma Copa América depois de 26 anos. A seu favor, duas questões fundamentais: a tradição e Lionel Messi. A seleção Argentina é 14 vezes campeã da competição e só tem menos títulos que a seleção uruguaia. Lionel Messi é simplesmente, o melhor jogador do mundo e embora seu histórico na seleção não seja muito favorável, é sempre um jogador que merece muito respeito.

A lista final dos 23 atletas convocados traz os seguintes nomes:

  • Goleiros: Franco Armani (River Plate), Esteban Andrada (Boca Juniors) e Agustín Marchesín (América-MEX).
  • Defensores: Renzo Saravia (Racing), Nicolás Otamendi (Manchester City), Germán Pezzella (Fiorentina), Nicolás Tagliafico (Ajax), Marcos Acuña (Sporting Lisboa), Ramiro Funes Mori (Villarreal), Juan Foyth (Tottenham) y Milton Casco (River Plate).
  • Meio-campistas: Leandro Paredes (PSG), Giovani Lo Celso (Betis), Exequiel Palacios (River Plate), Guido Rodríguez (América-MEX), Roberto Pereyra (Watford), Rodrigo De Paul (Udinese), Ángel Di María (PSG).
  • Atacantes: Lionel Messi (Barcelona), Sergio Agüero (Manchester City), Lautaro Martínez (Inter de Milão), Matías Suárez (River Plate) e Paulo Dybala (Juventus).

Colômbia

  • Treinador: Carlos Queiroz (Moçambique)
  • Melhor apresentação na Copa América: 1 título (2001)
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: eliminada nas oitavas de final após o empate em 1 x 1 com a Inglaterra e derrota nos pênaltis.
  • Jogador destaque: James Rodríguez (Bayern de Munique)

A seleção colombiana treinada pelo português Carlos Queiroz (nascido em Moçambique, que foi colônia portuguesa até 1975), tem o desafio de fazer jogar um time que conta com boas qualidades individuais como James Rodríguez, Falcao García e Cuadrado, mas que até então, não conseguiu conquistar algo importante.

Após a eliminação na Copa do Mundo de 2018, o selecionado colombiano realizou 6 amistosos e perdeu apenas 1, casualmente o último realizado, diante da Coréia do Sul. No entanto, venceu 4 e seu único empate foi contra a poderosa Argentina. É portanto, uma seleção que pode surpreender e chegar longe na competição.

A lista de Carlos Queiroz traz os seguintes nomes:

  • Goleiros: Ospina (Napoli), Montero (Tolima) e Vargas (Deportivo Cali)
  • Defensores: Dávinson Sánchez (Tottenham), Yerry Mina (Everton), Zapata (Milan), Lucumí (Genk), Santiago Arias (Atlético de Madrid), Cristian Borja (Sporting), William Tesillo (León) e Stefan Medina (Pachuca).
  • Meio-campistas: Cuéllar (Flamengo), Wílmar Barrios (Zenit), Lerma (Bournemouth), Cardona (Pachuca), Cuadrado (Juventus), Luis Díaz (Junior Barranquilla), Mateus Uribe (América do México) e James Rodríguez (Bayern de Munique)
  • Atacantes: Falcao García (Monaco), Zapata (Atalanta), Roger Martínez (América do México) e Luis Muriel (Fiorentina).

Paraguai

  • Treinador: Eduardo Berizzo (Argentina)
  • Melhor apresentação na Copa América: 2 títulos (1953 e 1979)
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: não classificou-se, ficou 2 pontos abaixo do Peru, ultimo classificado a Copa do Mundo.
  • Jogador destaque: Gustavo Gomez (Palmeiras)

O Paraguai é treinado pelo argentino Eduardo Berizzo, que não tem um histórico de trabalhos exitosos nos clubes onde passou. Ao mesmo tempo, tem o desafio de treinar uma seleção desacreditada e com poucas qualidades individuais.

Com a ausência do experiente e já veterano Roque Santa Cruz, retirado da pré lista a pedido do Olimpia, os destaques vão para jogadores que atuam no futebol brasileiro como o goleiro Gatito Fernandez, do Botafogo, o zagueiro Gustavo Gomez, do Palmeiras e o atacante Derlis González, do Santos, além de jogadores que tem sido destaque na Copa Libertadores como o lateral Santiago Arzamendia do Cerro Porteño.

O treinador Eduardo Berizzo definiu sua lista de 23 atletas para a disputa da Copa América com os seguintes nomes:

  • Goleiros: Gatito Fernández (Botafogo), Antony Silva (Huracán) e Alfredo Aguilar (Guarani)
  • Defensores: Juan Escobar (Cerro Porteño), Iván Piris (Libertad), Fabián Balbuena (West Ham), Bruno Valdez (América do México), Gustavo Gómez (Palmeiras), Junior Alonso (Boca Juniors), Iván Torres (Olimpia) e Santiago Arzamendia (Cerro Porteño).
  • Meio-campistas: Rodrigo Rojas (Olimpia), Richard Ortíz (Olimpia), Celso Ortíz (Monterrey), Matías Rojas (Defensa y Justicia), Miguel Almirón (Newcastle) e Hernán Pérez (Espanyol).
  • Atacantes: Derlis González (Santos), Federico Santander (San Lorenzo), Oscar Cardozo (Libertad), Cecilio Domínguez (Independiente), Oscar Romero (Shanghai Shenhua) e Juan Manuel Iturbe (Pumas).

Catar

  • Treinador: Félix Sánchez Bas (Espanha)
  • Melhor apresentação na Copa América: nunca disputou, é convidado.
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018:  não classificou-se para a Copa do Mundo, foi eliminada na 3ª fase das eliminatórias asiáticas.  
  • Jogador destaque: Akram Afif (Al-Sadd)

A seleção do Catar vem disputar a Copa América na condição de convidada.

Recentemente, conquistou o seu maior título da história ao vencer a Copa da Ásia, derrotando a seleção do Japão na final, pelo placar de 3 x 1.

Para a Copa América, no entanto, não há expectativas de que possa fazer frente aos selecionados sul-americanos.

Estão confirmados os 23 atletas do Catar para a Copa América, são eles:

  • Goleiros: Saad Al Sheeb (Al-Sadd), Yousef Hassan (Al-Gharafa), Mohammed Al Bakri (Al-Markhiya)
  • Defensores: Pedro Miguel Correia (Al-Sadd), Abdelkarim Hassan (Al-Sadd), Hamad Ismael (Al Sadd), Salem Al-Hajri (Al-Sadd) e Tameen Mohammed Al-muhaza (Al Gharafa), Boualem Khoukhi (Al Sadd) e Al Mahdi Ali (Al Gharafa).
  • Meio-campistas: Tarek Salman (Al Sadd), Ahmed Fatehi ( Al-Arabi), Abdulaziz Hatem (Al-Gharafa), Ahmad Moein Doozandeh (Qatar SC), Karim Boudiaf (Al-Duhail), Bassam Hisham (Al-Duhail), Assim Madibo (Al-Gharafa) e Abdullah Abdul Salam Ali (Al Dubail)
  • Atacantes: Ahmed Alaaeldin (Al-Gharafa), Ali Hassan Afif (Al Duhail), Hassan Al-Haydos (Al-Sadd), Akram Afif (Al-Sadd), Almoez Ali (Al-Duhail)

Uruguai

  • Treinador: Óscar Tabárez (Uruguai)
  • Melhor apresentação na Copa América:  15 títulos (1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1926, 1935,1942, 1956, 1959, 1967, 1983, 1987, 1995 e 2011).
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: eliminado nas quartas de final ao perder por 2 x 0 para a França, que seria a campeã do mundo no mesmo ano.
  • Jogador destaque: Luis Suárez (Barcelona)

O Uruguai é o maior campeão da Copa América da história, com 15 títulos conquistados. Pode ser alcançado pela Argentina que tem 14 e certamente não vai deixar isso acontecer facilmente.

O selecionado de Oscar Tabarez tem jogadores experientes e consagrados no futebol europeu, com condições de brigar e fazer boa exibição na Copa América. Godin, Luis Suárez, Cavani e cia merecem respeito e atenção permanentes.

O treinador Oscar Tabarez convocou os seguintes 23 atletas para a competição:

  • Goleiros: Fernando Muslera (Galatasaray), Martín Campaña (Independiente) e Martín Silva (Libertad)
  • Defensores: Diego Godín (Atlético de Madrid), José María Giménez (Atlético de Madrid), Sebastián Coates (Sporting), Martín Cáceres (Juventus), Marcelo Saracchi (Leipzig), Diego Laxalt (Milan) e Giovanni González (Peñarol)
  • Meio-campistas: Matías Vecino (Internazionale), Rodrigo Bentancur (Juventus), Federico Valverde (Real Madrid), Lucas Torreira (Arsenal), Nahitan Nández (Boca Juniors), Nicolás Lodeiro (Seattle Sounders), Giorgian De Arrascaeta (Flamengo) e Gastón Pereiro (PSV)
  • Atacantes: Luis Suárez (Barcelona), Edinson Cavani (PSG), Cristhian Stuani (Girona), Maxi Gómez (Celta de Vigo) e Jonathan Rodríguez (Cruz Azul)

Chile

  • Treinador: Reinaldo Rueda (Colômbia)
  • Melhor apresentação na Copa América: 2 títulos (2015 e 2016)
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: não classificou-se para a Copa do Mundo ao perder no saldo de gols para a seleção peruana, que ficou com a 5ª e ultima vaga.
  • Jogador destaque: Alexis Sánchez (Manchester United)

O Chile conquistou as duas ultimas edições da Copa América e desde novembro de 2018 é comandado pelo ex-treinador do Flamengo, Reinaldo Rueda.

Apesar de ser bicampeão continental, o Chile decepcionou ao não classificar-se a Copa do Mundo 2018. E desde as eliminatórias, a seleção chilena disputou 12 amistosos, com 4 vitórias, 4 derrotas e 4 empates.

Os convocados de Reinaldo Rueda são:

  • Goleiros: Gabriel Arias (Racing), Brayan Cortés (Colo Colo) e Yerko Urra (Huachipato)
  • Defensores: Jean Beausejour (Universidad de Chile), Mauricio Isla (Fenerbahce), Guillermo Maripán (Alavés), Gary Medel (Besiktas-TUR), Paulo Díaz (Al Ahli-ARA), Igor Lichnovsky (Cruz Azul-MEX), Óscar Opazo (Colo Colo) e Gonzalo Jara (Estudiantes)
  • Meio-campistas: Erick Pulgar (Bologna), Pablo Hernández (Independiente), Arturo Vidal (Barcelona), Diego Valdés (Santos Laguna), Esteban Pavez (Colo Colo) e Charles Aránguiz (Bayer Leverkusen)
  • Atacantes: Nicolás Castillo (Benfica), Junior Fernandes (Alanyaspor), Eduardo Vargas (Tigres-MEX), José Pedro Fuenzalida (Universidad Católica), Alexis Sánchez (Manchester United) e Ángelo Sagal (Pachuca-MEX)

Equador

  • Treinador: Hernán Darío Gómez (Colômbia)
  • Melhor apresentação na Copa América: 4º lugar em 1993.
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018:  não classificou-se, ficando na 8ª posição na eliminatória sul americana, a frente apenas da Venezuela e da Bolívia.
  • Jogador destaque: Antonio Valencia (Manchester United)

A seleção equatoriana é treinada pelo colombiano Hernán Darío Gómez desde Agosto de 2018 e tem no vigor físico sua principal virtude.

Sob o comando de Hernán Darío, a seleção disputou 8 amistosos, venceu 4, perdeu 2 e empatou 2. Deve dar alguma dor de cabeça aos seus adversários na competição.

O Equador divulgou nesta segunda-feira, dia 20/05, a lista definitiva para a Copa América. E tem os seguintes nomes:

  • Goleiros: Alexander Domínguez (Vélez Sarfield), Máximo Banguera (Barcelona SC) e Pedro Ortiz (Delfín SC)
  • Defensores: Pedro Pablo Velasco (Barcelona SC), José Quintero (Liga de Quito), Robert Arboleda (Sao Paulo), Xavier Arreaga (Seattle Sounders FC), Gabriel Achilier (Morelia), Arturo Mina (Yeni Malatyaspor), Beder Caicedo (Barcelona SC) e Leonel Ramírez (FC Krasnodar)
  • Meio-campistas: Antonio Valencia (Manchester United), Carlos Gruezo (FC Dallas), Jefferson Intriago (Liga de Quito), Jefferson Orejuela (Liga de Quito), Jhegson Méndez (Orlando City), Renato Ibarra (América), Ángel Mena (León), Ayrton Preciado (Santos Laguna) e Andrés Chicaiza (Liga de Quito)
  • Atacantes: Enner Valencia (Tigres), Carlos Garcés (Delfín SC) e Romario Ibarra (Minnesota United)

Japão

  • Treinador: Hajime Moriyasu (Japão)
  • Melhor apresentação na Copa América: nunca disputou, vem como convidado.
  • Desempenho na Copa do Mundo 2018: eliminado nas oitavas de final ao perder para a Bélgica pelo placar de 3 x 2 depois de estar vencendo por 2 x 0.
  • Jogador destaque: Shoya Nakajima (Al Duhail)

O Japão vem disputar sua segunda Copa América na condição de convidado. Na primeira participação em 1999, somou apenas 1 ponto.

Mais recentemente, o Japão fez uma boa Copa do Mundo, ao classificar-se para a fase de oitavas de final, em um grupo com a Polônia, Colômbia e Senegal e esteve próximo a eliminar a Bélgica – algoz do Brasil – ao abrir 2 x 0 já no segundo tempo da partida eliminatória.

Para a Copa América no entanto, o treinador Hamime Moriyasu decidiu trazer uma seleção jovem, composta basicamente de atletas da seleção olímpica e mais 6 atletas da seleção principal. Alguns dos atletas convocados sequer disputou partidas oficiais este ano pelos seus clubes.

A lista do Japão conta com:

  • Goleiros: Eiji Kawashima (Strasbourg), Ryosuke Kojima (Oita Trinita), Keisuke Osako (Sanfrecce Hiroshima).
  • Defensores: Tomoki Iwata (Oita Trinita), Teruki Hara (Sagan Tosu), Daiki Sugioka (Shonan Bellmare), Daiki Suga (Hokkaido Consadole Sapporo), Naomichi Ueda (Cercle Brugge); Ko Itakura (Groningen), Yugo Tatsuta (Shimizu S-Pulse), Takehiro Tomiyasu (Sint-Truiden), Yuta Nakayama (Zwolle).
  • Meio-campistas: Gaku Shibasaki (Getafe), Taishi Matsumoto (Sanfrecce Hiroshima), Kota Watanabe (Verdy Tokyo), Koji Miyoshi (Yokohama F-Marinos), Shoya Nakajima (Al Duhail), Tatsuya Ito (Hamburgo), Hiroki Abe (Kashima Antlers).
  • Atacantes: Takefusa Kubo (FC Tokyo), Shinji Okazaki (Leicester), Daizen Maeda (Matsumoto Yamaga), Ayase Ueda (Hosei University).

Leia também: Copa América: história, seleções e personagens

Números da Copa América

Com a definição de todas as listas das seleções que disputarão a Copa América, o Leitura de Jogo fez um Raio X dos principais números da competição.

Infografico-da-Copa-America-no-Brasil-2019

Estádios e Cidades Sedes

A competição terá 5 cidades sede e 6 estádios para a realização do torneio. São eles:

Maracanã (Rio de Janeiro)

Maracana visto de cima

Paraguai x Catar – 16/06
Bolívia x Peru – 18/06
Chile x Uruguai – 24/06
2 do Grupo A x 2 Grupo B – Quartas-de-Final –  28/06
Final da Copa América – 07/07

Mineirão (Belo Horizonte)

Vista interna do Mineirão de tras do gol

Uruguai x Equador – 16/06
Argentina x Paraguai – 19/06
Bolívia x Venezuela – 22/06
1º A/3º B ou C x 1º B/2 º C – Semifinal – 03/07

Leia também: Os 10 maiores estádios de futebol do mundo, em capacidade e história

Arena do Grêmio (Porto Alegre)

arena do gremio por dentro

Venezuela x Peru – 15/06
Uruguai x Japão – 20/06
Catar x Argentina – 23/06
1º A x 3º B ou C  –  Quartas de Final – 27/06
2º A/2º B x 1º C/3º A ou B – Semifinal – 03/07

Arena Fonte Nova (Salvador)

arena fonte nova vista de cima

Argentina x Colômbia – 15/06
Brasil x Venezuela – 18/06
Equador x Chile – 21/06
Colômbia x Paraguai – 23/06
1º C x 3º A ou B  – Quartas-de-final – 29/06

Morumbi (São Paulo)

Brasil x Bolívia – 14/06 – Jogo de Abertura
Japão x Chile – 17/06
Colômbia x Catar – 19/06

Arena Corinthians (São Paulo)

Peru x Brasil – 22/06
1º B x 2º C – Quartas-de-Final – 28/06
Disputa do 3º Lugar – 06/07

Ingressos para a Copa América

Não há muitos ingressos disponíveis, mas se correr, ainda pode conseguir entradas para jogos importantes.

Os ingressos podem ser adquiridos no site oficial da Copa América no seguinte link: https://copaamerica.com/pt/ingressos/

É possível ainda adquirir ingressos diretamente em algum dos 5 Centros de ingressos espalhados pelo país. São eles:

Belo Horizonte – Boulevar Shopping – Av. dos Andradas, 3000 – Loja: 2034/2035 – Piso 2 – Sta. Efigênia
Porto Alegre – Shopping dos Navegantes – R. Frederico Mentz, 1561 – Loja: 103/103/104/105 C – Piso Térreo – Navegantes
Rio de Janeiro – Bondinho Pão de Açucar – Av. Pasteur, 520 – Urca
Salvador – Shopping Bela Vista –  Alameda Euvaldo Luz, 92 – Loja: 102/103 – PISO 2 – Horto Bela Vista
São Paulo – Memória América Latina – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda

Por estratégia a Conmebol não divulga a disponibilidade real de ingressos, no entanto, é conhecido que os jogos Peru x Brasil na Arena Corinthians e a final dia 07 de Julho no Maracanã já não tem mais entradas disponíveis.

Copa América 2020 – Argentina e Colômbia

A CONMEBOL já anunciou que, excepcionalmente para 2020, haverá uma nova edição da Copa América, com o objetivo de alinhar a realização da competição sul americana junto a Eurocopa, realizada também de 4 em 4 anos.

Essa competição será realizada pela primeira vez na história com 2 países sede: Colômbia e Argentina. Os grupos já estão definidos, pois serão organizados por proximidade geográfica dos países sede:

Grupo 1 – Colômbia (Anfitrião), Equador, Perú, Venezuela, Brasil e mais um convidado a ser definido.
Grupo 2 – Argentina (Anfitrião), Uruguai, Bolívia, Chile, Paraguai e mais um convidado a ser definido.

Classificam dois de cada grupo e as semifinais serão disputadas uma em cada país, e final, na Argentina.

Compartilhe: