Argentinos pisando forte na América

Troféu da libertadores e sul americana, e o sol da bandeira argentina.

Após a triste e atípica semana que passou o futebol argentino com a morte de Diego Maradona, as atividades no futebol argentino aos poucos voltam ao normal, embora ainda com homenagens ao deus do futebol.

Além disso, foi mais uma grande semana para os clubes argentinos na Copa Libertadores e na Copa Sul-Americana. No futebol local, a primeira fase da Copa Diego Armando Maradona terminou e a fase de definição já se inicia.

Tudo isso e muito mais, em um novo resumo semanal do futebol argentino do Leitura de Jogo.

Argentina vai com tudo no continente

Copa Libertadores

River fez o tema de casa em está nas quartas

A equipe de Marcelo Gallardo chegou para o jogo de volta com uma vantagem em todos os sentidos: um resultado a seu favor (havia empatado em 1 a 1 no Brasil) e o Atlético Paranaense estava com muitas baixas por conta do coronavírus. Mesmo assim, River não foi tão superior. Venceu por 1 a 0 com um gol de Nicolás De la Cruz, que converteu em um rebote, após perder um pênalti. Na transição, o River era melhor, mas não conseguia converter em gol, e pelo menos até 84 minutos a possibilidade de que o clube brasileiro pudesse marcar e complicar a série para o “Milionário” sempre esteve latente.

Agora, o time enfrenta o Nacional do Uruguai nesta quinta-feira, às 21h30, buscando chegar às semifinais da Copa Libertadores pela quarta edição consecutiva.

Racing empata com o Flamengo e avança nos pênaltis

O Racing, depois de ter disputado uma ótima partida no “Cilindro de Avellaneda”, viajou ao Brasil com a obrigação de fazer um gol para continuar sonhando em passar de fase, já que a primeira partida, em casa, havia terminado em 1-1. Porém, a proposta da equipe de Beccacece que havia surpreendido o Flamengo no jogo de ida não funcionou, e o time brasileiro saiu com tudo para fazer valer o fator local. Assim, durante os 90 minutos o Racing resistiu a todos os ataques de seu rival graças à grande figura da noite: Gabriel Arias. O goleiro do “La Academia” fez grande jogo e salvou bolas incríveis. Logo, o Racing se encontrou com o gol aos 65 minutos, mas não conseguiu segurar o resultado e Willian Arão empatou na última jogada da partida. Nos pênaltis, os cinco jogadores do Racing definiram de forma excelente e Arias foi mais uma vez o protagonista, parando o quarto pênalti contra o próprio William Arão, para que na sequência, o time argentino pudesse converter e ir para as quartas de final, onde aguarda o vencedor entre Boca e Inter.

Boca vence como visitante e agora decide em casa

Depois do adiamento da partida entre Boca e Inter devido à morte de Diego Maradona, esta é o único confronto de oitavas que permanece em aberto. No jogo de ida, no Brasil, vitória por 1-0 do time argentino com gol de Carlos Tévez, que festejou tirando a camiseta e revelando outra que estava por baixo: a que Maradona vestiu quando jogou no Boca (Tévez deois revelou que foi presente do próprio Diego Maradona). A partida foi difícil de disputar porque a forte chuva deixou o campo em muito mau estado, mas mesmo assim, o Boca jogou melhor e ficou com a sensação de que poderia ter marcado mais um gol. O jogo de volta será no dia 09 de dezembro, quarta-feira, às 21h30, hora de Buenos Aires, na “Bombonera”.

Copa Sul Americana

Independiente administra e chega a quartos sem preocupações

Depois da grande exibição no Uruguai, onde o Independiente venceu por 4 a 1 com notória superioridade, o jogo da volta contra o Fênix foi apenas uma formalidade. O gol de Silvio Romero aos 25 no primeiro tempo foi a única emoção da vitória por 1 a 0 do “Rojo” que o deixou nas quartas de final, onde visitará o Lanús na quinta-feira às 19h15, horario de Buenos Aires.

Lanús e Vélez, implacáveis no jogo de volta

Lanús havia perdido por 2 a 1 para o Bolívar na altitude de La Paz e no jogo da volta foi surpreendido quando o time boliviano abriu o placar antes dos cinco minutos de jogo. Mas depois foi tudo alegria do time da casa: com dois gols de Orozco, dois de Belmonte e um de Acosta, o “Granate” venceu por 5-1. Bolívar descontou e acrescentou uma pitada de suspense ao final de jogo, mas Orsini decretou o 6-2 final. O Lanús agora enfrenta o Independiente.

Vélez, por sua vez, teve que viajar para a Colômbia para defender o 2-0 obtido em casa. Mas, longe de se dedicar a defender o resultado, goleou o Deportivo Cali. Começou vencendo por 2 a 0 com dois gols Janson, e embora o time colombiano descontou rapidamente, não adiantou, pois na sequência, um gol de Abrão e dois de Tarragona definiram a partida. Dia 08 de dezembro, O Veléz enfrentará o Universidad Católica às 21h30, horario de Buenos Aires, por uma vaga nas semifinais.

Defensa y Justicia fez o mínimo necessário

A equipe comandada por Hernán Crespo havia empatado em casa por 1 a 1 no jogo de ida contra o Vasco da Gama, mas fez um grande jogo no Brasil e conseguiu avançar para a fase de classificação. Com um gol de Hachen aos 58 minutos, o “Falcon” venceu por 1-0. Para jogar as quartas de final (na quarta-feira, dia 09 de dezembro, às 19h15 contra o Bahia), o Defensa y Justicia acrescentou Walter Bou, atacante do Boca, ao time.

Unión, o único clube argentino eliminado

Após a derrota por 1 a 0 no Brasil contra o Bahia no jogo de ida, o Unión não conseguiu marcar em casa e o empate a zero deixou o time eliminado da Copa. Por mais que o “Tatengue” tentasse entrar por todos os lados, não conseguiu.

Copa Diego Armando Maradona

A fase de grupos da Copa Diego Armando Maradona terminou e foram sorteados os grupos da Fase Campeão e da Fase Complementação.

Na última rodada da primeira fase, o Atlético Tucumán confirmou que é a melhor equipe do torneio e somou a sua sexta vitória consecutiva, sendo assim, a única equipe com 100% de aproveitamento na competição. A vitória do time do Tucumán sobre o Union por 5 a 3, deixou o Arsenal com chance de se classificar, e o “Arse” não a desperdiçou: derrotou o Racing por 1 a 0 e chegou à fase campeão pelo saldo de gols.

No grupo 2, Colón e Independiente venceram as partidas (2-0 para o Central Córdoba e 1-0 para o Defensa y Justicia respectivamente) e mantiveram as primeiras colocações. O mesmo aconteceu no grupo 3, onde River e Banfield já estavam classificados e nada impactou a vitória do “Milionário” (com time reserva) sobre Godoy Cruz (3-1) ou o empate do Banfield com o Rosario Central (1-1 )

No grupo mais equilibrado, venceu o único clube que não tinha mais chances de se classificar: o Newells Old Boys, que derrotou o Lanús por 3 a 1. Esse resultado fez com que o Boca e o Talleres se classificassem ao empatar em 0-0. O Boca, apesar de jogar pela Copa Libertadores na quarta-feira, usou muitos de seus titulares.

No grupo 5, com o San Lorenzo já classificado, restou definir a segunda colocação, que ficou nas mãos do Argentinos Juniors. Após vencer o Estudiantes por 1 a 0, o Argentinos entrou na fase campeão. O Aldosivi não conseguiu bater o San Lorenzo (0-0) e vai jogar a fase de complementação.

No grupo 6, o Vélez teve que vencer o Patronato (último, sem chances) para chegar à fase de campeão. No entanto, ele não conseguiu marcar e o empate foi 0-0. O resultado beneficiou Gimnasia e Huracán, que ao saberem que a partida de Vélez havia terminado “fixaram” o empate em 0 x 0.

Estatísticas da primeira fase

Quanto aos goleadores, a situação está bastante distribuída. Nove jogadores ocupam a primeira posição na tabela, com três gols cada um: Vecchio (Rosario Central), Alustiza, Melano (Atlético Tucumán), García (Unión), Bernardi, “Pulga” Rodríguez (Colón), Sand, Orsini (Lanús) e Palacios (De Newell).

Com assistências, quatro jogadores lideram essa categoria, também com três: Vecchio (Rosario Central), Payero (Banfield), Ayala (Ginástica) e De la Vega (Lanús).

O time com mais gols marcados no torneio foi, de longe, o Atlético Tucumán com 19 gols. Quanto a defesa mais vazada, o prêmio é distribuído: União, Racing, Defensa y Justicia, Newell’s e Lanús sofreram 11 gols. A defesa menos vazada vai para o San Lorenzo, que sofreu apenas um gol. O único time que não marcou gols foi o Estudiantes.

Neste torneio os amarelos não se acumulam, e Gimnasia se beneficou da regra: Coronel e García terminaram a primeira fase com 4 amarelos cada, como fizeram Vega (Central Códoba) e Ferrari (Godoy Cruz). Outro que não faz bom uso do “fair play” é López, de Aldosivi, já que foi expulso duas vezes.

Resultados e classificação da primera fase da Copa Diego Armando Maradona

resultados-y-posiciones-fecha-6-copa-diego-armando-maradona
resultados-y-posiciones-fecha-6-copa-diego-armando-maradona

Grupos da Fase Campeón e da Fase Complementación

O sorteio, realizado ontem à noite, trouxe o que todos no futebol esperavam: o superclássico entre Boca e River. Além disso, o Independiente está no mesmo grupo, o que também sugere que será um grupo emocionante. No grupo B, San Lorenzo e Atlético Tucumán surgem como os principais candidatos.

grupos-fase-campeonato-y-fase-complementacion-copa-diego-armando-maradona

Rodada 1 da Fase Campeón e Fase Complementación

fecha-1-fase-campeonato-y-fase-complementacion-copa-diego-armando-maradona

Primeira Nacional e Torneio de Transição Femenino

Na Fase 1 da Primeira Nacional, Estudiantes de Buenos Aires e Platense lideram o Grupo A com 4 pontos, enquanto no Grupo B Atlético Rafaela e Sarmiento também ocupam os primeiros lugares com 4 unidades. Os lanternas do Grupo A são Atlanta, Temperley e Agropecuario, com 3 unidades, além do Tigre e San Martín de Tucumán do Grupo B.

No Grupo A da Fase 2, cinco equipes dividem a liderança com 4 pontos: Alvarado, Belgrano, Guillermo Brown, Barracas Central e San Martín de San Juan. No Grupo B da mesma fase, Almagro chega em primeiro com pontuação ideal e os All Boys em segundo com 4.

No Torneio de Transição Feminino, River que derrotou o Racing (outra candidato) e UAI Urquiza lideram seus grupos com 100% de aproveitamento. O Boca, que faz parte do grupo com 5 equipes, folgou na rodada. Além do futebol, esta semana no feminino deixou boas e más notícias. A boa notícia: no encontro do dia 07 de dezembro entre Villa San Carlos e Lanús, Mara Gómez tornou-se a primeira trans futebolista a se estrear profissionalmente. A má notícia: o futebol feminino continua sofrendo desastres organizacionais que na semana passada impediram a partida entre San Lorenzo e Estudiantes por problemas com a iluminação do estádio.