Halldorsson histórico – Diário da Copa dia 3

Por | 2018-11-22T17:40:01+00:00 16/06/2018|

Primeiro jogo, primeiro gol, primeiro ponto e primeiro pênalti defendido. Teve de tudo na estréia da Islândia na copa do mundo. E não é sempre que se estréia em uma Copa do Mundo defendendo um pênalti de Leonel Messi! O goleiro islandês fez história!

Durante toda a Copa do Mundo registraremos os fatos relevantes do dia, e a expectativa para os próximos jogos, dando a nossa leitura sobre o andamento do maior evento de futebol do planeta.

JOGOS DO DIA

Grupo C – Rodada 1

França 2 x 1 Australia

Local: Arena Kazan (Kazan)
Horário: 7h
Árbitro: Andres Cunha (Uruguai)
Público: 41 279
Gols: Griezmann 13′ 2T, Jedinak 17′ 2T, Pogba 36′ 2T


Peru 0 x 1 Dinamarca

Local: Arena Mordovia (Saransk)
Horário: 13h
Árbitro: Bakary Gassama (Gâmbia)
Público: 40 502
Gol: Poulsen 14′ 2T

Classificação

Grupo D – Rodada 1

Argentina 1 x 1 Islândia

Local: Arena Otkrytie (Moscou)
Horário: 10h
Árbitro: Szymon Marciniak (Polonia)
Público: 44 190
Gols: Aguero 19′ 1T, Finnbogason 23′ 1T


Croácia 2 x 0 Nigéria

Local: Estádio Kaliningrado (Kaliningrado)
Horário: 16h
Árbitro: Sandro M. Ricci (Brasil)
Público: 31 136
Gols: Etebo (contra) 32′ 1T, Modric 26′ 2T

DESTAQUES

A tecnologia

O confronto entre França e Austrália foi definido como o jogo da tecnologia. O VAR foi utilizado pela primeira vez nesta copa do mundo e um pênalti a favor da França foi assinalado. E no segundo gol da França, o relógio do arbitro confirmou ao árbitro que a bola cruzou a linha e o gol foi validado.

O paredão islandes

Hannes Halldórsson, da Islândia, foi o nome do jogo. O goleiro (que também é cineasta) viu Aguero abrir o marcador e sua seleção buscar o empate, minutos depois. E então veio o lance decisivo da partida. O árbitro assinala pênalti para a Argentina e do outro lado está Messi, um dos melhores jogadores do mundo. Resultado? Halldórsson defende a cobrança de Messi, conquista o primeiro ponto de sua seleção em copas do mundo e entra para a história de seu pequeno país, de apenas 319 mil habitantes.

Christian Cueva

O Peru retorna depois de 36 anos a uma copa do mundo. E tem a primeira grande oportunidade da partida para marcar e somar 3 valiosos pontos em um grupo complicado, com França, Dinamarca e Austrália. Christian Cueva cobra e joga a bola alto, acima da meta de Schmeichel. E no segundo tempo, o gol dinamarquês decretaria a derrota do time peruano.

Croácia lidera Grupo D

A equipe européia não teve dificuldades para vencer o frágil time da Nigéria por 2×0, com apito do brasileiro Sandro Meira Ricci. O resultado coloca a Croácia na liderança do grupo D, a frente da Argentina.

JOGOS DIA 4 – 17/06

Grupo E

Costa Rica x Sérvia – Arena Samara (Samara) – 9h

Provavelmente você não lembre, mas na ultima copa do mundo, a Costa Rica classificou-se em primeiro lugar no chamado “grupo da morte” onde estavam também Inglaterra, Itália e Uruguai. Mas infelizmente isso é passado. A equipe da América Central classificou-se para o mundial com um fraco desempenho nas eliminatórias, onde conquistou apenas 53% dos pontos disputados. E no ultimo amistoso preparatório para a copa, foi goleado pela seleção Belga pelo placar de 4 x 1. Tem no goleiro Navas, do Real Madrid o seu maior destaque e na jogada aérea e vigor físico do time, suas fortalezas. A equipe costuma ganhar a maioria das bolas pelo alto e na força física realiza muitos desarmes durante os jogos.

Do outro lado, o retorno da seleção Servia, ausente na copa de 2014 e que mesmo com a classificação para a copa de 2018, não agradou, o que ocasionou a troca do comando técnico, um mês após a obtenção da vaga no mundial. O novo comandante, o ex-zagueiro Mladen Krstajic, tornou a seleção mais ofensiva e aumentou a confiança do país em uma melhor participação no mundial. Tem no meia Ljajic (Torino-ITA) e no atacante Mtrovic  (Fulham-ING) as duas grandes esperanças de gol no mundial.  Nos últimos amistosos preparatórios ao mundial, a seleção Servia goleou a Bolívia por 5 x 1, perdeu do Chile por 1 x 0, venceu a Nigéria por 2 x 1 e perdeu para o Marrocos por 2 x 1.

Brasil x Suiça – Arena Rostov (Rostov) – 15h

O Brasil chega à copa na condição de favorito a brigar pelo título. E o principal responsável por colocar o Brasil nesta condição nem  sequer entra em campo. O comandante Tite assumiu uma seleção desacreditada e momentaneamente fora da zona de classificação para a copa do mundo e a seleção evoluiu. E muito. Desde então, o Brasil jogou 21 vezes com 17 vitorias, 3 empates e apenas 1 derrota. A seleção que não perde a 8 jogos em 2018 jogou 4 vezes, venceu todas e não sofreu nenhum gol. Esse ano o Brasil venceu a Rússia (3 x 0), a Alemanha (1 x 0), a Croácia (2 x 0) e a Áustria (3 x0). Sim, a seleção vem forte e com sede de hexa.

Mas do outro lado, uma seleção que também não perdeu em 2018 e sofreu apenas 1 gol. A Suíça nos amistosos preparatórios para a copa venceu o Japão (2 x 0), o Panamá (6 x 0), a Grécia (1 x 0) e empatou com a forte seleção da Espanha (1 x 1). A equipe da Suiça tem no seu lado direito o ponto forte do time, com os avanços do lateral Stephan Lichtsteiner, lateral do Arsenal e a parceria de Xherdan Shaqiri, meia do Stoke City. Na frente Haris Seferovic, atacante do Benfica é o encarregado de dar dor de cabeça aos zagueiros.

O Brasil é favorito, mas a promessa é de um grande jogo de futebol.

Grupo F

Alemanha x México – Estádio Lujniki (Moscou) – 12h

A Alemanha chega ao Mundial na condição de uma das favoritas (ou a favorita) a conquista do título. E não é por menos. A atual campeão do mundo atropelou os adversários nas eliminatórias europeias ao conquistar 10 vitorias em 10 jogos no grupo C. De quebra, resolveu alguns dos problemas que tinha na equipe, como as laterais e o ataque e tem o maior % de posse de bola entre as seleções europeias. Entretanto, nos amistosos preparatórios não obteve grandes resultados. Nos 4 jogos realizados este ano, venceu apenas a modesta Arabia Saudita. Perdeu para o Brasil (1 x 0) e para a Austria (2 x 1) e empatou com a Espanha (1 x 1). Mas ninguém duvida que a seleção venha forte e lutará pelo título.

Do outro lado, uma seleção mexicana instável e que ainda busca afirmação. O treinador colombiano Juan Carlos Osorio costuma variar muito o esquema tático da equipe, sempre jogando de acordo com o adversário. Entretanto, costuma ter a marcação alta, buscando roubar a bola ainda no campo de ataque e busca manter a posse de bola como forma de controlar o ímpeto dos adversários e ter mais alternativas de gol. Na preparação para a Copa do Mundo, só neste ano o México realizou 6 amistosos, vencendo as modestas seleções da Bósnia, Islândia e Escócia, empatando com Pais de Gales e perdendo para Croácia e Dinamarca.

Leia também nossa Leitura do Jogo:

Camisas de FutebolMantos sagrados do futebol, as camisas levam o símbolo e as cores do clube…
Times e Clubes: Trazem com eles a paixão que vêm de pai para filho…

Deixar Um Comentário