Início » Competições » Classificados e Sorteio: tudo sobre as oitavas da Libertadores 2021

Classificados e Sorteio: tudo sobre as oitavas da Libertadores 2021

Tudo sobre as oitavas

A partir de agora é decisão. Terminada a fase de grupos da Copa Libertadores da América, já conhecemos os 16 clubes classificados para as oitavas de final, que vão em busca da “Glória Eterna” como a própria Conmebol se refere a competição.

Este conteúdo é parte integrante do nosso Hub sobre Copa Libertadores da América. Se você ainda não o conhece, está convidado a visitá-lo para ficar por dentro de tudo o que acontece na competição mais desejada do nosso continente.

A expectativa do momento é o sorteio que definirá, não apenas os cruzamentos das oitavas de final, mas toda a trajetória que cada clube terá pela frente, até a grande final, prevista para ser disputada no dia 20 de novembro de 2021, no tradicional Estádio Centenário, no Uruguai.

Os classificados em primeiro nos seus grupos, Atlético-MG (BRA), Palmeiras (BRA), Racing (ARG), Barcelona (EQU), Flamengo (BRA), Argentinos Juniors (ARG), Fluminense (BRA) e Internacional (BRA), estarão em um lado do sorteio, no pote 1, enquanto que os classificados em segundo em seus respectivos grupos, São Paulo (BRA), Boca Juniors (ARG), Velez Sarsfield (ARG), Cerro Porteño (PAR), Defensa y Justicia (ARG), River Plate (ARG), Universidad Católica (CHI) e Olimpia (PAR), estarão do outro lado, no pote 2.

Interessante observar que nesta edição, o pote 2 tem 17 títulos de Copa Libertadores contra 9 do pote 1. Isso porque o pote 2 conta com nomes de peso como o São Paulo, Boca Juniors e River Plate. Além do mais, o pote 2 conta com clubes que, se bem não tenham tanta tradição como estes três, vem mostrando-se um páreo duro, com o Defensa y Justicia e o Velez Sarsfield. No pote 1, as “surpresas”, talvez são o Argentinos Juniors que desbancou o tricampeão da América, Nacional do Uruguai, o Barcelona do Equador, que mandou o Boca Juniors para o pote 2 e o Fluminense, que soube aproveitar o momento de fragilidade do River Plate para ficar com a primeira posição.

Classificados para as oitavas de final da Libertadores 2021

Dos 7 clubes brasileiros que disputaram a fase de grupos da Copa Libertadores de 2021, apenas o Santos não avançou e disputará agora a Copa Sul Americana. Já do lado argentino, nenhum clube “hermano” ficou pelo caminho e todos os 6 clubes avançaram. Chama a atenção também, que pelo terceiro ano consecutivo, nenhum clube colombiano avançou para fase de oitavas de final. Já o Peru, desde 2013, não coloca nenhum clube na fase de oitavas (o Real Garcilasso em 2013 avançou até as quartas de final). Bolivia, Uruguai e Venezuela também já não tem mais equipes participando da competição.

Assim, os 16 classificados para a disputa das oitavas da Copa Libertadores 2021, tem esta representação por país:

  • Brasil – 6
  • Argentina – 6
  • Paraguai – 2
  • Chile – 1
  • Equador – 1

Classificados como primeiro colocado

Entre os classificados em primeiro no seu grupo, apenas o Barcelona de Guayaquil não é brasileiro ou argentino. Estas equipes disputarão o jogo de volta nas oitavas nos seus dominios.

  1. Atlético-MG (BRA) – 16 pontos
  2. Palmeiras (BRA) 15 pontos
  3. Racing Club (ARG) – 14 pontos
  4. Barcelona SC (EQU) – 13 pontos
  5. Flamengo (BRA) – 12 pontos
  6. Argentinos Juniors (ARG) – 12 pontos
  7. Fluminense (BRA) – 11 pontos
  8. Internacional (BRA)– 10 pontos

Classificados como segundo colocado

O São Paulo foi o único clube brasileiro a avançar na condição de segundo do seu grupo. Vejamos todos os classificados como segundos nas suas chaves:

  1. São Paulo (BRA) 11 pontos
  2. Boca Juniors (ARG) 10 pontos
  3. Vélez Sarsfield (ARG) 10 pontos
  4. Cerro Porteño (PAR) 10 pontos
  5. Defensa y Justicia (ARG) 9 pontos
  6. River Plate (ARG) – 9 pontos
  7. U. Católica (CHI) – 9 pontos
  8. Olimpia Asunción (PAR) – 9 pontos

Quando será o sorteio das oitavas de final da Libertadores 2021?

Potes do sorteio da Libertadores 2021

O sorteio que definirá os confrontos das oitavas de final da Copa Libertadores de 2021, bem como a sequencia de cruzamentos das quartas, semifinais até a final, será realizado no próximo dia 01 de junho, terça-feira, na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai, as 13 horas no horario de Brasília.

O sorteio coloca as equipes classificadas em primeiro nos seus grupos no Pote 1 e as equipes classificadas em segundo nas suas chaves no pote 2. Não há qualquer tipo de “direcionamento” no sorteio. Ou seja, poderão enfrentar-se equipes do mesmo país e também clubes que estiveram na mesma chave na fase de grupos.

O sorteio também já determina os confrontos a partir da fase das quartas de final. Os jogos das oitavas são sorteados de A até H e a sequencia está determinada assim:

Quartas de Final

S1 – Vencedor A x Vencedor H
S2 – Vencedor B x Vencedor G
S3 – Vencedor C x Vencedor F
S4 – Vencedor D x Vencedor E

Semifinais

Jogo 1 – Vencedor S1 x Vencedor S4
Jogo 2 – Vencedor S2 x Vencedor S3

Quando serão os jogos

A Copa Libertadores agora dá uma pausa para a disputa da Copa América. E volta apenas em Julho. Estas são as datas previstas para cada uma das seguintes fases da competição:

Oitavas de Final – 13 a 22 de julho de 2021
Quartas de Final – 10 a 19 de agosto de 2021
Semifinal – 21 a 30 de setembro de 2021
Final – 20 de novembro de 2021

Transmissão de TV

O sorteio dos confrontos das oitavas de final terá transmissão da Conmebol TV e também pelo Facebook Watch.
No Brasil, a Fox Sports irá transmitir o sorteio ao vivo.

📺 Em nosso Guia da Libertadores 2021 você pode ver onde os jogos da libertadores são transmitidos.

Como chegam as equipes para as oitavas

Atlético-MG (BRA) – 16 pontos – 1º grupo H

Atlético Mineiro

O Atlético Mineiro finalizou a fase de grupos com a melhor classificação entre as 16 equipes. Com isso, o Galo mineiro tem agora a vantagem de sempre decidir em casa, não importa qual seja o adversário. Somando 16 pontos, com 5 vitórias e 1 empate, o time é um dos ainda invictos na competição, junto com Flamengo e Racing.

Comandado por Cuca, que levou o Santos a final no ano anterior, o Atlético conta também com um dos artilheiros da Libertadores, o atacante Hulk, que marcou 6 vezes. É bem verdade que seu grupo foi relativamente tranquilo, com Cerro Porteño, América de Cali e o modesto La Guaíra, da Venezuela. No entanto, fez o que deveria ser feito em um grupo tranquilo e foi muito superior. É um forte candidato ao título da Libertadores.

Melhor colocação até hoje: Campeão, em 2013.
Finais que disputou: somente 1, em 2013 (campeão).

Palmeiras (BRA)15 pontos – 1º grupo A

Palmeiras

O Palmeiras é o atual campeão da Copa libertadores e chega nas oitavas de final com a segunda melhor campanha da fase de grupos da Libertadores. É preciso citar que poderia ter sido o primeiro, se não tivesse priorizado o campeonato paulista e utilizado um tive alternativo na 5ª rodada contra o Defensa y Justicia, em casa, jogo que terminou perdendo por 4 x 3, a única derrota até então na competição. Nas outras 5 partidas, foram 5 vitórias

O time de Abel, treinador que conquistou a Libertadores em 2021, tem o melhor ataque da competição, com 20 gols marcados. Conta também com um dos artilheiros, o atacante Rony, que marcou 6 vezes. Certamente se credencia como um dos favoritos a conquistar o título em 2021.

Melhor colocação até hoje: bicampeão, em 1999 e 2020.
Finais que disputou: tem 5 finais, 1999 e 2020 (campeão), 1961, 1968 e 2000 (vice-campeão)

Racing Club (ARG)14 pontos – 1º grupo E

Racing

A fórmula do Racing Club é não sofrer gols. Com apenas 2 gols sofridos em toda a fase de grupos, o clube de Avellaneda somou 14 pontos, com 4 vitórias e 2 empates, pontuação que lhe deu a 3ª melhor campanha entre os 16 classificados. É um dos três clubes ainda invictos na competição, junto com Flamengo e Atlético Mineiro. Fez o suficiente para avançar em primeiro no seu grupo e deixar o São Paulo na segunda colocação da chave.

O Racing é comandado por Juan Antonio Pizzi e teve como destaque na fase de grupos, o atacante Tomas Chancalay, que marcou 5 vezes é o artilheiro do clube na competição.

Melhor colocação até hoje: campeão em 1967.
Finais que disputou: somente 1, em 1967 (campeão).

Barcelona SC13 pontos 1º grupo C

Barcelona

O grupo C da Libertadores tinha, somando todos os clubes, 9 títulos da Libertadores. Nenhum do Barcelona de Guayaquil. Isso, no entanto, não foi um problema para que o clube equatoriano avançasse em primeiro lugar na chave, desbancando duas potencias do futebol sul americano: o multi-campeão Boca Juniors, que tem 6 copas libertadores, e o Santos, que além de ter três títulos conquistados, ainda havia sido o finalista na edição anterior, quando ficou com o vice-campeonato, perdendo na decisão para o Palmeiras.

Com 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota, o time comandado pelo argentino Fábian Bustos, somou 13 pontos e tem a 4ª melhor campanha desta fase. Vale ressaltar que a única derrota da equipe não foi nem contra o Boca e nem contra o Santos, mas contra o The Strongest, na altitude da Bolívia. Contra o Santos, foram 2 vitórias e frente ao Boca, vitória em casa e empate na Argentina. O Barcelona certamente é um adversário “indigesto” para qualquer clube na competição.

Melhor colocação até hoje: vice-campeão 2 vezes, em 1990 e 1998.
Finais que disputou: chegou 2 vezes a final, em 1990 e 1998 (vice-campeão)

Flamengo (BRA) – 12 pontos – 1º grupo G

Flamengo

O Flamengo começou a Copa Libertadores avassalador. Com 3 vitórias nos 3 primeiros jogos disputados. No entanto, caiu de produção e na sequencia, acumulou 3 empates. É bem verdade que foi suficiente para avançar em primeiro no seu grupo. Mas a queda de produção mostra que talvez, não seja o time imbatível que todos acreditavam. Vale lembrar ainda a eliminação para Racing, em pleno maracanã, em 2020, para dar-se conta de que, apesar do elenco estrelado, com Gabigol, ArrascaetaBruno HenriqueEverton Riberiro, Gérson e Filipe Luís, o time dirigido por Rogerio Ceni precisa sim evoluir, se quiser disputar o título.

O atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, é o artilheiro da equipe e um dos goleadores da Libertadores, com 6 gols marcados até o momento. Com estes 6 gols anotados em 2021, o atacante superou a marca de Zico e é hoje, o maior artilheiro do Flamengo na história da Libertadores, com 17 gols marcados.

Melhor colocação até hoje: bicampeão, em 1981 e 2019.
Finais que disputou: somente as 2 finais em que ficou com o título, 1981 e 2019.

Argentinos Juniors (ARG) – 12 pontos – 1º grupo F

Argentinos Juniors

Entre as 8 equipes que avançaram como primeiro nas suas chaves, o Argentinos Juniors é o clube que menos gols marcou. Os 7 gols marcados, no entanto, lhe deram 12 pontos e a condição de avançar em primeiro no seu grupo, onde também estavam a Universidad Católica, o nacional do Uruguai e o Atlético nacional, da Colombia.

Depois de ficar 10 anos distante da principal competição da América, o time comandado por Gabriel Alejandro Milito está apenas na sua 4ª participação na Libertadores, que conquistou em 1985. É difícil prever até onde pode chegar, mas já está em oitavos.

Melhor colocação até hoje: campeão em 1985.
Finais que disputou: somente 1, em 1985, quando sagrou-se campeão.

Fluminense (BRA) – 11 pontos – 1º grupo D

Fluminense

O Fluminense fez grande campanha no grupo D da Copa Libertadores, somando 11 pontos, com 3 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota, sofrida contra o Junior, em Barranquilla, na Colombia. A campanha foi suficiente para ficar com a 1ª posição do grupo, deixando o adversário mais forte da chave, o River Plate, na segunda posição com 9 pontos.

E se bem é verdade que o River Plate sofreu pelo surto de Covid no seu elenco, o que prejudicou o desempenho do time do Monumental de Nuñez, é preciso reconhecer que o Fluminense soube aproveitar bem a oportunidade, algo que o Santa Fé da Colombia, por exemplo não fez. O Flu já havia empatado com o River no maracanã, quando o time de Galhardo estava completo, e venceu na Argentina por 3 x 1, já com o surto de Covid no elenco rival. O Fluminense agora tem ao menos o direito de sonhar com o título que escapou entre os dedos, em 2008.

Melhor colocação até hoje: vice-campeão, em 2008.
Finais que disputou: somente 1, em 2008, onde ficou com o vice-campeonato, contra a LDU.

Internacional (BRA)10 pontos – 1º grupo B

Internacional

Quando foi realizado o sorteio da fase de grupos, o torcedor colorado celebrou o grupo, supostamente tranquilo que teria pela frente. Mas a realidade não foi tão feliz. Oscilando entre boas e más atuações, o Internacional até conseguiu avançar em primeiro no grupo, mas com dificuldades. As derrotas para o Allways Ready e Deportivo Táchira, somado ao empate em casa contra o mesmo Allways Ready na última rodada, acendem um sinal de alerta no clube do Beira Rio.

Comandado pelo espanhol Miguel Angel Ramirez, o Inter avança com 10 pontos e como último entre os 8 primeiros. Foram 3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas, 12 gols marcados e 5 sofridos. Precisa melhorar significativamente para aspirar o título da competição.

Melhor colocação até hoje: bicampeão, em 2006 e 2010.
Finais que disputou: tem 3 finais, 2006 e 2010 (campeão) e 1980 (vice-campeão).

São Paulo (BRA) 11 pontos – 2º grupo E

Sao Paulo

O São Paulo, assim como o Palmeiras, em determinado momento priorizou o campeonato paulista (onde foi campeão) e com isso, sacrificou seu primeiro lugar na chave E, que acabou nas mãos do Racing. O ponto forte da equipe é a defesa, que sofreu apenas 2 gols em toda a competição e tem, junto com Racing e Boca Juniors, a melhor defesa da Libertadores.

O time treinado pelo argentino Hernan Crespo, somou 11 pontos, com 3 vitórias, 2 empates e 1 derrota, justamente frente o Racing, quando usou uma equipe alternativa. Uma curiosidade do clube são-paulino é o fato de que os 9 gols marcados pelo clube na competição, foram todos marcados por jogadores diferentes. Luan, Reinaldo, Bruno Alves, Éder, Martín Benítez, Orejuela, Pablo, Rojas e Vitor Bueno tem todos 1 gol marcado, somando os 9 do clube na competição.

Melhor colocação até hoje: tricampeão, em 1992, 1993, 2005.
Finais que disputou: clube brasileiro com mais finais de Libertadores, o São Paulo tem 6 finais disputadas. Em 1992, 1993, 2005 (campeão) e em 1974, 1994, 2006 (vice-campeão).

Boca Juniors (ARG) 10 pontos2º grupo C

Boca Juniors

O segundo maior campeão da história da Libertadores a cada ano busca sua 7ª conquista, para igualar-se ao maior campeão, o também argentino Independiente. Mas pelo menos a principio, parece pouco provável que o esperado 7º título chegue em 2021. Com uma campanha apenas razoável, o Boca avançou em segundo no seu grupo, atrás do Barcelona de Guayaquil.

Treinado por Miguel Angel Russo, o clube “Xeneize” somou 10 pontos, com 3 vitorias, 1 empate e 2 derrotas. Marcou somente 6 gols, mas a defesa garantiu, sofrendo apenas 2 gols, configurando com Racing e São Paulo, uma das melhores defesas da competição.

Melhor colocação até hoje: 6 vezes campeão, em 1977, 1978, 2000, 2001, 2003, 2007
Finais que disputou: ninguém tem mais finais que o Boca Juniors, que tem 11 no total. Em 1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007 (campeão) e em 1963, 1979, 2004, 2012 e 2018 (vice-campeão).

Vélez Sarsfield (ARG) 10 pontos2º grupo G

Velez Sarsfield

O Vélez Sarsfield da Argentina iniciou muito mal a Copa Libertadores, perdendo as duas primeiras partidas que disputou, a primeira em casa para o Flamengo e a segunda contra a LDU, em Quito.. No entanto, na sequencia conquistou 3 vitórias e 1 empate, e com isso, avançou em 2º lugar no grupo H.

Treinado por Mauricio Pellegrino o Velez retornou para a Libertadores em 2021, depois de 6 anos de ausencia. O destaque do time até o momento na competição, é o atacante Lucas Janson, que marcou 3 vezes. O time de Pellegrino marcou até agora, 10 gols e sofreu 8.

Melhor colocação até hoje: campeão em 1994
Finais que disputou: somente uma final, em 1994, quando sagrou-se campeão.

Cerro Porteño (PAR) 10 pontos2º grupo H

Cerro Porteño

Imagine que na fase de grupos seu time marque apenas 4 gols em 6 jogos. Eliminação na certa, não é? Não necessariamente. O Cerro Porteño provou que é possível classificar, mesmo marcando poucos gols. Com apenas 4 gols marcados e 5 gols sofridos, o time paraguaio somou 10 pontos (isso mesmo, dez pontos) e avançou como segundo no grupo H.

O Cerro Porteño tem incríveis 42 participações na Libertadores, mas sem jamais ter conquistado um título ou ao menos, ter chegado a uma final. Chegou 6 vezes a semifinal, mas nunca pode avançar para decidir o título. Se quiser mudar a história, terá que fazer mais que 4 gols nas fases seguintes, a menos que seu plano seja avançar com penalidades máximas.

Melhor colocação até hoje: semifinalista, 6 vezes, em 1973, 1978, 1993, 1998, 1999 e 2011
Finais que disputou: nunca disputou uma final de Libertadores.

Defensa y Justicia (ARG) – 9 pontos – 2º grupo A

Defensa y Justicia

O Defensa y Justicia é um clube que vem conquistando gradualmente o respeito dos seus adversários. Campeão da Copa Sul Americana e da Recopa em 2020, o modesto clube argentino vem com passos firmes ganhando seu lugar na América.

Comandado pelo competente Sebastián Beccacece, o time de Florencio Varela, somou 9 pontos no grupo A, com 2 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota. Junto com o River Plate, o Defensa foi o clube que mais vezes empatou nesta fase. O destaque do time é o atacante Walter Bou, que marcou 4 dos 11 gols da equipe na competição. Pode ser um dos times mais complicados de enfrentar, depois dos tradicionais Boca Juniors, River Plate e São Paulo, no pote 2.

Melhor colocação até hoje: é apenas sua segunda participação na competição, na primeira, em 2020, não passou da fase de grupos.
Finais que disputou: nunca disputou uma final.

River Plate (ARG)9 pontos – 2º grupo D

River Plate

Um dos grandes candidatos ao título, o River Plate teve altos e baixos no grupo D da Copa Libertadores. Somando apenas 9 pontos, com 2 vitórias, 3 empates e 1 derrota, o clube “millonário” ficou apenas com a 2ª vaga da chave.

Afetado por um surto de Covid no elenco, o time de Galhardo chegou ao ponto de não ter nem mesmo um goleiro na 5ª rodada da competição. Com os 4 goleiros inscritos impedidos pela Covid, a solução foi improvisar o volante Enzo Perez no gol, registrando um momento histórico do torneio. Nesta partida, o River Plate venceu o Santa Fé da Colombia, pelo placar de 2 x 1. Entre todas as 16 equipes que avançaram, o River Plate é talvez a equipe que mais pode beneficiar-se da parada na Libertadores para a disputa da Copa América. Tempo para que Galhardo possa “arrumar a casa” e postular-se ao título.

Melhor colocação até hoje: tetracampeão, em 1986, 1996, 2015 e 2018.
Finais que disputou: o River Plate chegou a 7 finais, em 1986, 1996, 2015 e 2018 (campeão) e em 1966, 1976 e 2019 (vice-campeão).

U. Católica (CHI) – 9 pontos – 2º grupo F

Universidad Catolica

Média é o nome do Universidade Católica. Ou talvez, passar “raspando” como quem tirava a nota mínima para passar de ano no colégio. Foi o que o Universidad Católica fez nesta fase de grupos da Libertadores. Foram 3 vitórias e 3 derrotas. Marcou 6 gols e sofreu 6 gols. Com isso, somou 9 pontos (50% dos disputados) e avançou em 2º lugar no Grupo F.

Comandado pelo uruguaio Gustavo Poyet, o Universidad Católica já fez mais do que em 2019 e 2020, quando não avançou além da fase de grupos. Os destaques do time na fase de grupo foram os atacantes Fernando Zampedri e Diego Valencia.

Melhor colocação até hoje: vice-campeão em 1993.
Finais que disputou: somente uma, em 1993, quando foi vice-campeão diante do São paulo.

Olimpia Asunción (PAR)9 pontos2º grupo B

Olimpia

Fechando os 16 classificados, o Olimpia do Paraguai é o time que avança com a pior campanha entre os clubes da fase de oitavas. Com 9 pontos somados, em 3 vitórias e 3 derrotas, o time paraguaio tem também a pior defesa entre as 16 equipes, sofrendo 14 gols. Para se ter uma ideia, só Universitário (com 19), União Calera (com 17) e Deportivo Táchira (com 17) sofreram mais gols que o Olímpia nesta fase.

Assim, a principal tarefa de Sergio Orteman, treinador do time, é aproveitar a parada para a Copa América e organizar seu sistema defensivo que levou gol em todos os 6 jogos que disputou nesta fase. Na frente, o destaque da equipe é o meia Richard Ortiz, que marcou 3 gols e é o goleador da equipe na Libertadores.

Melhor colocação até hoje: tricampeão em1979, 1990 e 2002.
Finais que disputou: tem 7 finais, em 1979, 1990 e 2002 (campeão) e 1960, 1989, 1991 e 2013 (vice-campeão).

Classificados para as oitavas da Sul Americana 2021

As equipes que ficaram em terceiro lugar nos seus grupos, classificaram-se para a disputa das oitavas de final da Copa Sul Americana, ainda em 2021. Estas equipes são: Independiente del Valle (EQU), Deportivo Tachira (VEN), Santos (BRA), Junior (COL), Sporting Cristal (PER), Nacional (URU), LDU Quito (EQU) e América de Cali (COL).

Estas 8 equipes se juntam a outros 8 clubes que disputaram a fase de grupos da Sul Americana. São eles: Rosario Central (ARG), Independiente (ARG), Arsenal Sarandi (ARG), Athletico Paranaense (BRA), Peñarol (URU), Libertad (PAR), Red Bull Bragantino (BRA) e Grêmio (BRA).

O sorteio dos confrontos das oitavas da Copa Sul Americana também se dará no dia 01 de Junho, terça-feria, na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai.

Veja também:

👉Regulamento da Libertadores
👉Guia da Copa Libertadores 2021