Curiosidades da Taça Libertadores

Uma lupa com um sinal de interrogação e o troféu da Copa Libertadores

O primeiro jogo

O primeiro jogo da Copa Libertadores aconteceu no dia 19 de Abril de 1960, entre Peñarol e Jorge Wilstermann e o jogo terminou 7 x 1 para o clube uruguaio.

O primeiro gol

O primeiro gol da competição foi marcado pelo uruguaio Carlos Borges, do Peñarol.

Único tetracampeão

O Independiente da Argentina, é até hoje o único clube a ser 4 vezes consecutivas campeão da Libertadores, entre 1972 e 1975.

Maior Artilheiro

O jogador equatoriano Alberto Spencer, é disparado o maior artilheiro da história da Libertadores. Jogando pelo Barcelona de Guayquil marcou 6 gols e jogando pelo Peñarol marcou impressionantes 48 gols, com um total de 54 gols marcados na competição.

Treinador com mais títulos

O treinador argentino Carlos Bianchi é o técnico com mais títulos da Libertadores, com 4 no total, conquistados nos anos de 1994 pelo Velez Sarsfield e depois em 2000, 2001 e 2003, todos pelo Boca Juniors.

Três vices seguidos

O América de Cali detém um recorde negativo, o de ser 3 vezes seguidas vice campeão da Libertadores, nos anos de 1985 a 1987. Na Colômbia, acredita-se que o motivo seja a “maldição de Garabato”, um ex-jogador e dirigente que amaldiçoou o clube em 1948, dizendo que o América jamais seria campeão.

25 campeões 

A competição até o momento tem 25 campeões diferentes de 7 países da América do Sul. Apenas Bolívia, Peru e Venezuela jamais tiveram um clube campeão da Copa Libertadores. O México que participou das edições de 1998 a 2016 também nunca venceu a competição.  

Recorde de público

A final da Libertadores de 1997 entre Cruzeiro e Sporting Cristal, no Mineirão, é até hoje a dona do recorde histórico de público com 106 mil torcedores.

Finais de clubes de um mesmo país 

A primeira final com clubes de um mesmo país aconteceu em 2005 entre São Paulo e Athlético Paranaense. Uma final brasileira se repetiu no ano seguinte entre São Paulo e Internacional. A terceira final entre equipes de um mesmo país aconteceu em 2018, com o clássico argentino Boca Juniors e River Plate. Recentemente Palmeiras e Santos decidiram a final da Libertadores 2020.

Campeões como jogador e como técnico

Até hoje, 8 profissionais conseguiram a façanha de ter conquistas como jogador e como técnico. São 5 argentinos, 1 peruano, 1 uruguaio e apenas 1 brasileiro. São eles:

  • Luis Cubilla (Peru) – três vezes campeão como jogador pelo Peñarol em 1960 e 1961 e Nacional em 1971 e duas vezes como treinador pelo Olímpia do Paraguai em 1979 e 1990.
  • Roberto Ferreiro (Argentina) – duas vezes campeão como jogador em 1964 e 1965 e campeão como treinador em 1974, todos pelo Independiente da Argentina.
  • Humberto Maschio (Argentina) – campeão como jogador pelo Racing em 1967 e como treinador pelo rival Independiente em 1973.
  • Juan Martin Mujica (Uruguai) – campeão como jogador em 1971 e como treinador em 1980, ambos pelo Nacional do Uruguai.
  • José Omar Pastoriza (Argentina) – campeão como jogador em 1972 e como treinador em 1984, ambos pelo Independiente da Argentina.
  • Nery Alberto Pumpido (Argentina) – o ex-goleiro da seleção argentina foi campeão da Libertadores como jogador pelo River Plate em 1986 e como treinador pelo Olímpia do Paraguai em 2002.
  • Marcelo Gallardo (Argentina) – campeão em 1986 como jogador e duas vezes campeão como treinador em 2015 e 2018, todos pelo River Plate.
  • Renato Gaúcho (Brasil) – campeão como jogador em 1983 e como técnico em 2017, ambos pelo Grêmio.

Técnicos Europeus

Até 2019, com a conquista do Flamengo conduzida pelo portugues Jorge Jesus, nenhum técnico de fora da América havia vencido a competição. Em 2020 Portugal foi novamente bem representado pelo técnico Abel Ferreira, que levou o Palmeiras ao bi da América.