O Grenal é o clássico mais tradicional, mais importante e mais disputado da região sul do país. Possivelmente do Brasil. Talvez do mundo. A rivalidade entre vermelhos e azuis é gigantesca, histórica e vai muito além das 4 linhas dos gramados. 

Grêmio e Internacional são os dois maiores clubes do Rio Grande do Sul. Dizer aqui que um deles é maior que o outro seria uma heresia sem tamanho para uma dessas imensas e fanáticas torcidas. Fato é que são dois gigantes. Uma grandeza que encontra sentido na dupla existência destes clubes. Um não seria tão gigante sem o outro. Porque a grandeza de um estimula e obriga o crescimento do outro. Ao longo de mais de 100 anos de história, ambos os clubes se tornaram gigantes motivados, provocados, estimulados, pelo crescimento e conquistas do rival. 

História do Clássico Grenal 

O Grêmio nasceu primeiro. Fundado em 15 de setembro de 1903, o tricolor gaúcho já tinha quase 6 anos de idade quando o Internacional foi fundado, em 4 de Abril de 1909. Como o Grêmio e o Fussbal Porto Alegre (os dois clubes da cidade) só aceitavam jogadores germânicos em seus elencos, o Internacional foi fundado para receber jogadores de qualquer etnia. 

O primeiro clássico Grenal foi também, o primeiro jogo da história do Internacional. E o Grêmio, mais velho, castigou o recém fundado clube com uma goleada por 10 x 0. Vale lembrar que a proposta do Grêmio era jogar 1 mês antes, usando seu time “B”, mas o Internacional não aceitou. O colorado venceria seu primeiro grenal apenas no sétimo confronto entre os clubes, em 1915, pelo placar de 4 x 1. 

Em 1926, a expressão “Grenal” seria usada pela primeira vez. O jornalista Ivo dos Santos Martins, torcedor declarado do Grêmio, usou o termo pela primeira vez e pegou. Desde então, o clássico gaúcho é chamado de Grenal.

historia do classico grenal

O Grêmio ficou a frente do Internacional em vitórias desde os primeiros anos até 30 de Setembro de 1945, no grenal 89, quando após a vitória colorada pelo placar de 4 x 2, o Internacional passou a frente no número de vitórias e nunca mais foi superado pelo tricolor.

Em 17 de Setembro de 1948, o Internacional faria o seu maior marcador frente o Grêmio, com uma vitória de 7 x 0.

O Grêmio no entanto, permaneceria 40 anos sem ser goleado pelo seu rival (entre 1954 e 1994) e durante o mesmo período, aplicou 6 goleadas no adversário: 4 x 1 em 1959, 5 x 1 em 1960, 4 x 1 em 1963, 4 x 0 em 1968, 4 x 0 em 1977 e 4 x 1 em 1990.

Para fazer jus a tradicional gangorra da história do clássico, o Internacional aplicaria 4 goleadas no tricolor gaúcho entre 1994 e 2014 pelos placares de 4 x 1 em 1994, 5 x 2 em 1997, 4 x 1 em 2008 e novamente 4 x 1 em 2014.

A mais recente goleada no clássico grenal aconteceu na Arena do Grêmio em 2016, com vitória do imortal tricolor por 5 x 0.

A gangorra da dupla Grenal 

A gangorra Grenal está sempre em movimento. Muitas foram as vezes ao longo da história onde essa gangorra trocou de lado. A supremacia de um sobre o outro é praticamente distribuída entre as décadas. 

O Grêmio dominou grande parte dos primeiros anos de história, desde sua fundação até o final da década de 30. Os anos 40, no entanto, foram do rolo compressor colorado que dominou até a metade dos anos 50.

rolo compressor colorado

O Grêmio então retoma o controle e predomina até o final da década de 60. Os anos 70 foram de amplo domínio colorado com o octa campeonato gaúcho e o tricampeonato brasileiro (1975, 1976 e 1979).

Já os anos 80 foram do Grêmio com as conquistas do campeonato brasileiro, a primeira Copa Libertadores para o Rio Grande do Sul e também primeiro título mundial, conquistado em 1983. O Grêmio ainda beliscaria a conquista da primeira copa do Brasil em 1989.

Gremio ergue taça de campeao do mundo em 1983

Os anos 90 iniciaram com o primeiro rebaixamento do Grêmio (1991), mas a década terminou sendo novamente tricolor com a era Felipão e o histórico time de Jardel, Paulo Nunes e cia.

Já nos anos 2000, a gangorra voltaria para o time colorado. O Grêmio encontrava seu segundo rebaixamento no campeonato nacional (2002), enquanto o colorado gaúcho conquistava a Libertadores duas vezes (2006 e 2010) e o mundial de clubes em 2006.

O predomínio colorado durou cerca de uma década e meia, até que o tricolor gaúcho volta a conquistar a Libertadores em 2017, mesmo ano em que o colorado disputou a Série B do campeonato brasileiro pela primeira vez na sua história, pós rebaixamento em 2016. 

Sim, a gangorra nunca parou ao longo destes 110 anos de história destes gigantes e não há dúvidas que ainda estará em movimento por muito tempo. 

Os 10 clássicos grenais mais marcantes da história 


Grenal 1 – O primeiro Grenal 

No primeiro clássico da história (antes mesmo de se tornar o clássico que é hoje), o Grêmio goleou o Internacional pelo placar de 10 x 0. 

Grêmio 10 x 0 Internacional 
Data: 18/07/1909 
Local: Estádio da baixada 
Gols: Booth, 5 gols, Grunewald 4 gols e Moreira 1 gol (Grêmio)

Grêmio:  Kallfelz, Deppermann, Becker, Carls, Black, Xirú, Brochado, Moreira,  Booth, Schoroeder, Grunewald. Treinador: Guilherme Kallfelz

Internacional:  Poppe II, Portella, Simoni, Vignoles, Pires, Wetternick, Poppe I, Horácio, Cezar, Mendonça e Carvalho. Treinador: José Eduardo Poppe 

Grenal 7 – Primeira vitória colorada

A primeira vitória colorada chegaria em 1915 e por goleada. O colorado venceu o Grêmio no Fortin da Baixada pelo placar de 4 x 1. 

Grêmio 1 x 4 Internacional 
Data: 31/10/1915 
Local: Estádio da Baixada 
Gols: Bedionda duas vezes, Muller e Túlio (Inter). Sisson (Grêmio).

Grêmio: Bruno; Diez e Mordieck; Hanssen, Alencastro e Chiquinho; Dorival, Sisson, Gertum, Scalco e Teichmann.

Internacional: Baes; Simão e Dornelles;Bitu, Carlos e Lucidio; Tulio, Oswaldo, Bedionda, Muller e Vares.

Grenal 11 – A primeira briga 

Briga em grenal é como briga de nora e sogra: toda hora tem. Mas a primeira foi histórica. No clássico 11, válido pelo citadino de Porto Alegre, o Grêmio vencia o Internacional por 1 x 0 quando a discussão por um lateral terminou em uma briga entre jogadores do Inter e torcedores do Grêmio. A briga generalizada resultou em 100 feridos e um preso. O meia Ribas do Internacional chegou a ser esfaqueado e seu agressor, preso. 

Grêmio 1 x 0 Internacional
Data:
04/08/1918 
Local: Estádio da Baixada 
Gols: Garibotti (Grêmio). 

Grêmio: Kuntz; Garibotti e Py; Pavani, Dorival e Chiquinho; Zamela, Franco, Gertum, Scalco e Bruno.

Internacional: Bicca; Bello e Dorval; Evodio, Mário Cunha e Bitu; Crespo, Ribas, Godinho, Bento e Guimarães.

Grenal 45  – Grenal Farroupilha 

O Grenal Farroupilha foi o jogo decisivo do Citadino de 1935, ano do centenário da Revolução Farroupilha. O Internacional chegava a decisão com a vantagem do empate. Mas o Grêmio venceu por 2 x 0 e ficou com o título. O Grêmio valorizou tanto a conquista que atletas e dirigentes prometeram celebrar a conquista durante 100 anos. Desde então, anualmente o Grêmio organiza uma janta comemorativa desta conquista que deverá ser mantida até 2035.

Internacional 0 x 2 Grêmio 
Data: 22/09/1935
Local: Estádio Timbaúva 
Gols: Foguinho e Lacy (Grêmio) 

Internacional: Penha, Natal, Risada, Garnizé, Andrade, Lewy, Tijolada, Tupan, Mancuso, Darcy Encarnação e Honório. Treinador: Oscar Parrot 

Grêmio: Lara, Dario, Luiz Luz, Jorge, Mascarenhas, Sardinha II, Lacy, Russinho, Artigas Perez, Foguinho e Divino. Treinador: Eurides Guasque.

Grenal 55 – O Grenal dos “11 x 0”

Segundo muitos jornalistas e historiadores, o rolo compressor colorado iniciou neste grenal de 01 de Novembro de 1938. Era o jogo de despedida do ídolo gremista Luiz Carvalho, mas o Internacional venceu por 6 x 0. O colorado ainda teve 5 gols anulados na partida, 3 por impedimento e 2 por toque de mão. Os colorados então chamam este jogo de o “Grenal dos 11 x 0”.  

Internacional 6 x 0 Grêmio
Data: 01/11/1938
Local: Estádio Timbaúva
Gols: Acácio 3 gols, Sylvio Pirillo, Filhinho e Miguel (Inter)

Internacional: Júlio; Vianna e Risada; Brandão, Silenzi e Levi; Acácio, Castillo (Rui), Sylvio Pirillo, Miguel e Filhinho.

Grêmio: Edmundo; Ari Delgado e Luiz Luz; Jorge, Noronha e Russo; Mesquita, Vanário, Luiz Carvalho, Foguinho e Casaca

Grenal 83 – A maior virada da história

Ainda em meio a era do rolo compressor colorado, o primeiro tempo do grenal 83 terminou 3 x 0 para o Internacional. No segundo tempo, em uma virada histórica, o Grêmio marcou 4 gols e venceu por 4 x 3. 

Grêmio 4 x 3 Internacional
Data:
13/08/1944 
Local: Estádio da Baixada 
Gols: Elizeu, Rui e Adãozinho (Internacional) e Ramón Castro (2), Bentevi, e Mário (Grêmio) 

Grêmio: Júlio; Carel e Rui; Vinícius, Touguinha e Sanghinetti; Bentevi, Bombachudo, Raón Castro, Ivo Aguiar e Mário.

Internacional: Ivo; Alfeu e Nena; Abigail, Ávila e Assis; Tesourinha, Rui, Adãozinho, Perez e Elizeu.

Grenal 297 – Grenal do Século 

O Grenal do século foi o jogo de volta das semifinais do Campeonato Brasileiro de 1988. Valendo uma vaga na Libertadores do ano seguinte e um lugar na decisão do campeonato brasileiro, Grêmio e Internacional haviam empatado em 0 x 0 no Estádio Olimpico. No Beira Rio, o Internacional venceu pelo placar de 2 x 1, de virada, e com um jogador a menos, já que o o lateral Casemiro do Internacional foi expulso ainda no primeiro tempo.

Internacional 2 x 1 Grêmio
Data: 12/02/1989
Local: Estádio Beira Rio 
Gols: Marcus Vinicius (Grêmio) e Nilson duas vezes (Internacional) 

Internacional: Taffarel; Luis Carlos Winck, Aguirregaray, Nenê e Casemiro; Norberto, Leomir (Diego Aguirre), Luis Carlos Martins e Mauricio (Norton); Nilson e Edu Lima. Treinador: Abel Braga

Grêmio: Mazaropi; Alfinete, Trasante, Luis Eduardo e Airton; Bonamigo, Cuca, Cristóvão e Jorginho (Reinaldo Xavier); Marcos Vinicius e Jorge Veras (Serginho). Treinador: Rubens Minelli

Grenal 360 – Grenal do Milésimo gol 

No grenal 360 foi marcado o milésimo gol da história do clássico grenal. Na vitória colorada por 2 x 0, o centroavante Fernandão fazia sua estréia com a camisa colorada e já no seu primeiro jogo entrou para a história, marcando o segundo gol da partida e o milésimo na história do clássico. 

Internacional 2 x 0 Grêmio 
Data: 10/07/2004 
Local: Estádio Beira Rio 
Gols: Vinícius e Fernandão (Internacional)

Internacional: Clemer; Wilson (Fernandão), Sangaletti e Vinícius; Bolívar, Edinho, Marabá, Élder Granja e Alex; Rafael Sobis (Dauri) e Danilo. Treinador: Joel Santana.

Grêmio: Tavarelli; Michel, Bilica (Baloy), Claudiomiro e Michel Bastos; Cocito, Leonardo Ignácio (Pitbull), Felipe Melo e Bruno (Élton), Marcelinho e Christian. Treinador: Plein.

Grenal 377 – O Grenal do Centenário 

No ano de 2009 o clássico grenal completava oficialmente 100 anos, desde o primeiro disputado no dia 18 de Julho de 1909. Então, em 19 de Julho de 2009 (exatamente 100 anos e 1 dia depois), Grêmio e Internacional se enfrentaram no Estádio Olímpico Monumental e deu Grêmio, vitória de 2 x 1, de virada. 

Grêmio 2 x 1 Internacional
Data: 19/07/2009
Local: Estádio Olímpico Monumental
Gols: Maxi Lopez e Souza (Grêmio) e Nilmar (Inter) 

Grêmio: Victor; Mário Fernandes (Makelele), Rafael Marques, Réver e Fábio Santos; Túlio, Adílson, Souza e Tcheco; Germán Herrera (Jonas) e Maxi López. Treinador: Paulo Autuori

Internacional: Lauro; Bolívar (Danilo Silva), Índio, Sorondo e Kleber; Sandro, Guiñazu, Andrezinho (Giuliano) e DAlessandro; Taison (Alecsandro) e Nilmar. Treinador: Tite

Grenal 407 – O Grenal do 5 x 0

O Grenal 407 tem o placar mais elástico da história recente dos clássicos.  Tudo começou quando a direção colorada tentou criar um “fato novo” para o clássico, com a demissão do técnico Diego Aguierre na vespera do jogo. Odair Hellman como treinador interino assumiu o comando do time e o resultado foi um passeio do Grêmio em campo, com uma goleada de 5 x 0. A ultima goleada com 5 gols ou mais havia sido em 1948, com a vitória colorada sobre o Grêmio por 7 x 0.

Grêmio 5 x 0 Internacional 
Data: 09/08/2015 
Local: Arena do Grêmio 
Gols: Luan duas vezes, Giuliano, Fernandinho e Rever contra (Grêmio). 

Grêmio: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Edinho, Maicon, Giuliano e Douglas (Maxi Rodríguez); Luan (Bobô) e Pedro Rocha (Fernandinho) Treinador: Roger Machado

Internacional: Alisson; William, Réver, Juan e Ernando; Rodrigo Dourado, Wellington, Anderson (Alex), Eduardo Sasha e Valdívia (Vitinho); Lisandro López (Nilton) Treinador: Odair Hellmann

Torcida Mista no Grenal

O Grenal, apesar de toda a sua rivalidade, reconhecida como uma das maiores do mundo, tem algo muito particular que poucos ou quase nenhum outro clássico no mundo tenha: a torcida mista.

A torcida mista existe nos clássicos grenais desde o dia 01 de março de 2015, quando pela primeira vez foi aberto o espaço em um grenal no Beira Rio. Desde então, todos os grenais contam com uma área especial para juntar gremistas e colorados, que torcem juntos de maneira pacífica.

Um belo exemplo para o Brasil e o mundo.

Jogadores que vestiram as duas camisas 

O Leitura de Jogo montou um time de jogadores que vestiram as duas camisas, de Grêmio e Internacional. O que acha deste time? 

Goleiros, duas opções de alto nível: o goleiro da seleção brasileira Dida ou o histórico goleiro Manga, que jogou pela dupla na década de 70. 

Nas laterais, as opções são latinas e nível de seleção. Para a lateral direita, temos a Ruben Dario Bustos, seleção colombiana, exímio cobrador de faltas e na lateral esquerda, o peruano Hidalgo que disputou a Copa América pela seleção peruana em 2004. 

A dupla de zaga tem dois monstros cheios de títulos e que dispensam apresentações: Mauro Galvão e Adilson Baptista

Como volantes temos a Batista, duas copas do mundo (1978 e 1982) e Tinga, duas vezes campeão da Copa do Brasil pelo Grêmio e duas vezes campeão da Libertadores pelo Internacional. Se preferir, podemos trocar um deles por Fabio Rockemback, ex-volante do Barcelona. 

Para completar o meio de campo, temos a Carlos Miguel, multicampeão com o Grêmio de Felipão e Giuliano, campeão da Libertadores pelo Internacional em 2010 e que jogou no Grêmio entre 2014 e 2016.

E para o ataque, o centroavante Christian, campeão da Copa América em 1999 pela seleção brasileira e o atacante Tesourinha, que chegou a ser comparado com Garrincha. Tesourinha foi o grande nome do rolo compressor colorado da década de 40 e primeiro jogador negro a vestir a camisa do Grêmio. Mas quem preferir, pode trocar um deles pelo atacante Tita, autor de um dos gols do título da Libertadores pelo Grêmio em 1983 e que jogou pelo Internacional no ano seguinte.

E para treinador, podemos escolher a Tite, atual treinador da seleção brasileira, campeão da Copa do Brasil com o Grêmio em 2001 e campeão da Sul Americana pelo Internacional em 2008. Os mais saudosos no entanto, podem escolher a Enio Andrade, campeão brasileiro com ambos os clubes, em 1979 pelo Internacional e em 1981 pelo Grêmio. 

Estatísticas do Clássico Grenal 

Atualizado até: 04 de Novembro de 2019

Total de jogos e vitórias para cada lado

Total de jogos disputados: 422 
Vitórias do Internacional: 156
Vitórias do Grêmio: 132
Empates: 134 

Gols marcados, goleadas e artilheiros

Gols do Internacional: 585 gols marcados (média de 1,39 x jogo)
Gols do Grêmio: 551 gols marcados (média de 1,30 x jogo)

Maior goleada do Internacional: 7 a 0, em 17 de setembro de 1948
Maior goleada do Grêmio: 10 a 0, em 18 de julho de 1909.

Maior goleador da história dos clássicos:

Carlitos, atacante do Internacional da decada de 40 marcou 42 gols em 62 jogos.  É o maior artilheiro da história dos grenais.

Pelo Grêmio, o atacante Luiz Carvalho, com 17 gols marcados em 29 jogos é o maior artilheiro gremista da história dos grenais. 

Jogadores que mais disputaram Grenais

Embora não tenhamos registros ou confirmações oficiais, muito possivelmente Valdomiro pelo lado do Internacional e Tarcisio pelo lado do Grêmio sejam os dois atletas que mais clássicos tenham em seus currículos.

Estes dois atletas também são os recordistas em jogos com as camisas de seus clubes. Valdomiro jogou 803 partidas no total com a camisa do Internacional, enquanto que Tarcisio fez 721 jogos com a camisa Tricolor.

Treinador com mais clássicos disputados

O treinador com mais clássicos disputados é Sergio Moacir, quem disputou 31 classicos, por ambos os clubes. 

Maiores Públicos do clássico Grenal

No Beira Rio

Internacional 1 x 1 Grêmio
Data: 30 de maio de 1971
Público: 85.072 torcedores
Valido por: Campeonato Gaúcho. 

No Estádio Olímpico

Grêmio 1 x 1 Internacional
Data: 29 de novembro de 1981
Público: 72.893 torcedores
Válido por: Campeonato Gaúcho. 

Na Arena do Grêmio

Grêmio 0 x 0 Internacional
Data: 23 de outubro de 2016
Público: 53.287 torcedores
Valido por: Campeonato Brasileiro

Compartilhe: