Início » Competições » Campeonato Paraense

Campeonato Paraense

Raio X do Campeonato 

Divisões: 2
Realizado desde: 1908 
Período de disputa:  Janeiro a Abril 
Número de clubes na 1ª Divisão:  10
Primeiro campeão: União Sportiva (1908)
Maior campeão: Paysandu (47 títulos)
Campeão atual: Remo (2019)

Regulamento e fórmula de disputa do Campeonato Paraense

Primeira fase:  As 10 equipes são dividas em 2 grupos e as equipes do Grupo A1 enfrentam as equipes do Grupo A2 em jogos de ida e volta. Os 2 primeiros de cada grupo avançam para as semifinais.

Fase final: as semifinais serão disputadas em jogos mata-mata, ida e volta, assim como a final. 

Rebaixamento: os 2 piores classificados na pontuação geral do Campeonato Paraense estarão rebaixados.

Vagas:  Os 3 primeiros colocados tem vaga na Copa do Brasil. O campeão ainda tem vaga na Copa Verde e na Série D do Brasileirão. O vice também tem vaga na Série D.

Tabela do Campeonato Paraense

Curiosidades do Campeonato Paraense 

  • Quarentinha, ex-atacante do Paysandu conquistou 12 vezes o campeonato estadual do Pará (todos pelo Paysandu) é é o jogador brasileiro com mais títulos de campeonato estadual da história. 
  • O primeiro campeonato foi disputado em 1906, porém, devido a divergências de resultados, se estendeu até 1907 e nunca terminou. Por isso, a edição de 1908 é considerada a primeira da história. 
  • O Paysandu é o maior campeão com 47 títulos, mas o Remo vem colado atrás com 46 títulos. 
  • Das 107 edições da competição, em 105 oportunidades o título ficou na capital, Belém. Do interior, somente as cidades de Tucuruí (com o Independiente em 2011) e Cametá (2012) tem títulos estaduais.

Principais jogadores revelados pelo futebol do Pará

  • Paulo Henrique Ganso: natural de Ananindeua, iniciou nas categorias de base do Tuna Luso, passando depois ao Paysandu e finalmente indo para o Santos, onde fez grande parceria com Neymar. Considerado como a grande promessa do futebol brasileiro, transferiu-se para o São Paulo e logo para o Sevilha onde não teve sucesso, retornando ao Brasil para jogar no Fluminense.
  • Giovanni: revelado pelo Tuna Luso, o meia Giovanni chegou ao Santos em 1994 e “explodiu” em 1995 sendo um dos grandes nomes da equipe. Foi vendido ao Barcelona onde jogou por 3 temporadas fazendo grande parceria com Ronaldo.
  • Quarentinha: revelado pelo Paysandu, o atacante Quarentinha viveu seus melhores momentos na carreira com a camisa do Botafogo. Até hoje ainda é o maior artilheiro da história do fogão, com 313 gols marcados.
  • Vevé: revelado pelo Remo, Vevé foi um histórico ponta do Flamengo na década de 40.
Marcações: