Campeonato Mato-grossense

Raio X do Campeonato 

Divisões: 2
Realizado desde: 1936 
Profissionalizado em: 1943
Período de disputa:  Janeiro a Abril 
Número de clubes na 1ª Divisão: 10
Primeiro campeão:  Comércio (1936) 
Maior campeão: Mixto (24 títulos)
Campeão atual: Cuiabá (2019

Regulamento e fórmula de disputa do Campeonato Mato-Grossense

Primeira Fase: Na primeira fase, as 10 equipes se enfrentam em turno único, classificando-se as 8 primeiras para quartas de final.

Fase final: As fases de quartas, semifinal e final são disputadas em jogos mata-mata, ida e volta. 

Rebaixamento: a equipe que tiver ficado em 8° lugar na classificação estará rebaixada para a segunda divisão.

Vagas:  o campeão e o vice do Campeonato Mato-Grossense classificam-se para a Copa do Brasil. O Campeão vai também para a Copa Verde. Os dois melhores colocados que não disputam nenhuma divisão do campeonato brasileiro ganham vaga na Série D do Brasileirão.

Tabela do Campeonato Mato-Grossense

Curiosidades do Campeonato Mato-Grossense

  • O União Rondonópolis tem 9 vice campeonatos e apenas 1 título conquistado em 2010. Os vices foram nos anos 1975, 1980, 1984, 1991, 1995, 1997, 2001, 2004, 2008. Já o Cuiabá tem o inverso: 9 títulos e apenas 1 vice (em 2012). Os títulos foram em 2003, 2004, 2011, 2013, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019.
  • O Mixto, maior campeão do estado, foi fundado em 1934 e levou o nome de “Mixto” porque seu propósito era criar um clube que reunisse homens e mulheres para a prática esportiva, algo incomum para a época, quando os clubes eram, em sua grande maioria, para homens. 

Principais jogadores revelados pelo futebol mato-grossense

  • Fábio: natural de Nobres, Mato Grosso, o goleiro Fabio foi duas vezes eleito o melhor goleiro do campeonato brasileiro (2010 e 2013), ambas pelo Cruzeiro onde atua desde 2015.
  • Jael: revelado pelo Cuiabá, o centroavante Jael, também conhecido como “Jael, o Cruel” teve boas passagens pelo Flamengo e pelo Grêmio.
  • Beto: revelado no Clube Esportivo Dom Bosco, o meia Beto teve passagens importantes pelo Grêmio, Flamengo e Botafogo. Chegou a jogar pela seleção brasileira em 1995.
  • Michael: natural de Poxoréu, Mato Grosso, o ponta Michael destacou-se jogando pelo Goiás e em 2020 transferiu-se para o Flamengo.
  • Paulo Assunção: natural de várzea Grande, o volante foi lançado pelo Palmeiras e teve grande passagem pelo Porto e Atlético de Madrid.
  • Rafael Toloi: natural de Gloria d’Oeste, o zagueiro destacou-se no São Paulo e foi contratado pelo Atalanta, da Italia.
  • William: natural de Cuiabá, o meia teve grande passagem pelo Vasco da Gama nas decadas de 80 e 90, onde foi campeão brasileiro em 1989.
Marcações: