Início » Competições » Campeonato Cearense

Campeonato Cearense

Raio X do Campeonato 

Divisões: 3
Realizado desde: 1915
Período de disputa:  Janeiro a Abril 
Número de clubes na 1ª Divisão: 10 
Primeiro campeão: Ceará (1915) 
Maior campeão: Ceará (45 títulos)
Campeão atual: Fortaleza (2019)

Regulamento e fórmula de disputa do Campeonato Cearense

Primeira Fase: sem a presença de Ceará e Fortaleza que entram apenas na segunda fase, a primeira fase tem 8 equipes que jogam todos contra todos em partidas de ida, os 6 primeiros avançam para segunda fase e se somam a Ceará e Fortaleza.

Segunda fase: As 8 equipes jogam no sistema todos contra todos em jogos de ida, onde classificam os 4 primeiros.

Fase Final: As semifinais tem formato mata-mata com jogos de ida e volta, assim como a final. 

Rebaixamento: os dois últimos colocados da primeira fase são rebaixados para a segunda divisão.

Vagas:  o campeão do campeonato cearense garante vaga na Copa do Nordeste na Copa dos Campeões do Ceará. O primeiro colocado da primeira fase e o campeão ficam com vaga na Copa do Brasil. Os dois melhores classificados que não estejam em nenhuma divisão do campeonato brasileiro disputam a Série D.

Tabela do Campeonato Cearense

Curiosidades do Campeonato Cearense 

  • O Ceará no seu ano de fundação se chamava Rio Branco e ainda não tinha as cores alvi-negras. Suas cores eram branco e roxo. 
  • Rivalidade em família, Ananias Frota de Vasconcelos foi presidente do Ceará, entre 1942 e 1943, enquanto o seu filho, José Girão Frota foi presidente do Fortaleza em 1967. 
  • O jogador Rolinha foi tricampeão cearense pelo Fortaleza. Até aí tudo normal. O curioso é que ele foi bicampeão em 1926 e 1927 atuando como goleiro e no tricampeonato em 1928, jogou como zagueiro. 
  • Garrincha jogou no Fortaleza. Mas foram apenas 45 minutos, no jogo comemorativo do título estadual de 1967, conquistado pelo Leão. 

Principais jogadores revelados pelo futebol cearense

  • Mirandinha: revelado pelo Ferroviario do Ceará, o atacante fez fama no Palmeiras, mas também atuou no Botafogo, Náutico e Fortaleza.
  • Jardel: também revelado pelo Ferroviário, o atacante Jardel consagrou-se no Grêmio onde conquistou a Libertadores de 1995, entre outros títulos. Transferiu-se para o Porto onde foi ídolo marcando 168 gols em 175 jogos.
  • Dudu Cearense: revelado pelo Ceará, o volante teve grande passagem pelo CSKA Moscow e pelo Olympiakos. No Brasil atuou ainda pelo Vitória, Atlético Mineiro, Goiás, Fortaleza e Botafogo.
Marcações: