Campeonato Brasiliense

Raio X do Campeonato 

Divisões: 2
Realizado desde: 1959 
Profissionalizado em: 1976
Período de disputa:  Janeiro e Abril
Número de clubes na 1ª Divisão: 12
Primeiro campeão: Grêmio Brasiliense (1959)
Maior campeão: Gama (12 títulos)
Campeão atual: Gama (2019)

Regulamento e fórmula de disputa do Candangão

Fase Classificatória: as 12 equipes jogam entre si em jogos de ida, totalizando onze rodadas. As oito equipes com o maior número de pontos conquistados na primeira fase classificam-se para as quartas de final do Campeonato Brasiliense.

Fases finais: As quartas, semi e final são disputadas em jogos eliminatórios de ida e volta. 

Rebaixamento: os dois últimos colocados na fase classificatória são rebaixados para a segunda divisão.

Vagas:  campeão e vice garantem vaga na Copa do Brasil, na Série D do Brasileirão e na Copa Verde.

Tabela do Candangão

Curiosidades do Candangão

  • Em 2018, Luiziânia x Gama tiveram jogo adiado porque 19 jogadores do Luziânia contraíram uma virose e não tinha condições de jogo. 
  • O jogo Bolamense x Luziânia, no dia 15/02/18 registrou o menor público da história do campeonato com 8 pagantes apenas. 
  • O jogo Gama x Ceilândia teve todas as 6 substituições por lesão ainda no primeiro tempo da partida. No segundo tempo, mais uma lesão no Gama e o time teve que terminar o jogo com 1 jogador a menos. 
  • O Ceilândia ameaçou não disputar o Candangão 2020, culpando até a imprensa pelas dificuldades do clube. Finalmente, o clube não só vai participar da competição como contratou um hipnólogo para trabalhar com os jogadores durante a competição. 

Principais jogadores revelados no Distrito Federal

  • Lúcio: zagueiro revelado pelo Planaltina e pelo Guará, ambos do Distrito Federal, teve grande destaque atuando pelo Internacional, Palmeiras e na europa pelo Bayer Leverkunsen, Bayern Munich e Internazionale. Foi zagueiro titular da seleção brasileira campeã do mundo em 2002.
  • Washington: centroavante que ficou conhecido como “Coração Valente” iniciou nas categorias de base do Brasilia. Teve grande destaque jogando pelo CAP e pelo Fluminense. Foi duas vezes artilheiro do Brasileirão, em 2004 e 2008. Parou de jogar por problemas cardíacos.
  • Amoroso: revelado pelo Minas Tênis Clube em Brasília, com passagem pelo ASSEF e descoberto pelo Guarani de Campinas, o atacante teve sua melhor fase da carreira jogando pela Udinese, Borussia Dortmund e São Paulo, tendo neste último conquistado a Copa Libertadores de 2005.
  • Felipe Anderson: natural de Santa Maria, no DF, o meia começou na escolinha do SCR Gaminha, antes de fazer teste para jogar no Coritiba. Jogou 3 anos no Santos, antes de ir para a Lazio onde se destacou e foi contratado pelo West Ham da Inglaterra.
Marcações: